Comissão rejeita apelo de Cowboy para desclassificar Tim Means

A polêmica joelhada ilegal de Tim Means em Alex Cowboy no UFC 207 (Foto: Getty Images)

A polêmica joelhada ilegal de Tim Means em Alex Cowboy no UFC 207 (Foto: Getty Images)

Três dias após Alex Cowboy e Tim Means resolverem sua “rixa” com uma luta no UFC Fortaleza, vencida por Cowboy, a Comissão Atlética de Nevada (NAC, na sigla em inglês) rejeitou formalmente o apelo feito pela equipe do lutador brasileiro para mudar o resultado do primeiro confronto entre os dois. O recurso, feito pelo empresário de Cowboy, Alex Davis, pedia que Means fosse desclassificado por aplicar uma joelhada ilegal – o próprio lutador americano admitiu que o golpe foi intencional e que apoiava o apelo – que impediu seu atleta de continuar no combate. Contudo, a NAC manteve a decisão de declarar a luta “No Contest” (sem resultado).

Segundo o site “MMA Junkie”, que obteve uma cópia da carta enviada pelo diretor executivo da NAC, Bob Bennett, a Alex Davis, a comissão considerou que o árbitro Dan Miragliotta acertou em julgar a falta como acidental, “porque Means não entendeu as regras para ‘adversário caído’ e acreditava que suas joelhadas eram legais uma vez que Oliveira retirasse suas mãos da lona”.

Reveja abaixo a polêmica luta, realizada no UFC 207, em 30 de dezembro de 2016:

Fonte – Globo Esporte

Deixe o seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos marcados são obrigatórios *

*

Voltar ao topo