Basquete com Djalma Leite

Ubiratan Pereira

Dcf5f97f f31f 4aa1 b457 ec72faea4647

O site da Confederação Brasileira de Basketball  traz uma homenagem a Ubiratan Pereira
Maciel, o Bira, que faleceu em 17 de julho de 2002 vítima de parada cardíaca.

Ubiratan atuou em quatro mundiais (63/67/70/78), ganhando três medalhas, sendo uma de ouro, e é o brasileiro que mais vezes vestiu a camisa verde e amarela na história dos Campeonatos Mundiais de Basquete, com 34 participações.  

Em 2010, ele foi escolhido, junto com nomes como Karl Malone e Scottie Pippen para integrar a lista do Hall da Fama do Basquete, em Springfield (Massachusetts).

Conheci Bira em 1995 nos Jogos Escolares Brasileiros realizados em João Pessoa na Paraíba, era um técnico muito querido na sua equipe, a do Distrito Federal  Atuei como árbitro em uma de suas partidas e tive a oportunidade de bater um papo com ele, conversa muito proveitosa com um ídolo do basquete brasileiro e que certamente tinha muitas histórias para contar.
 

Definido técnico da seleção brasileira adulta de basquete

872531e7 a905 4e10 b4db c86564b1884d

E já está definido o técnico da seleção brasileira adulta feminina que disputará a Copa América em agosto entre os dias 6 e 13, trata-se de Carlos Lima ex-comandante do São José e do Maranhão Basquete e tem passagens pelas seleções brasileiras de base. Carlos foi auxiliar de Antonio Carlos Vendramini no Corinthians/Americana na ultima temporada da LBF (Liga de Basquete Feminino) e estará à frente do basquete feminino até Tóquio – 2020.

A comissão técnica será formada por  Carlos Lima, do Americana, e Bruno Guidorizzi, do Basketball Santo André/APABA, o assistente-técnico. Os demais integrantes da comissão técnica são estes: Clóvis ‘Vita’ Haddad (preparador físico), Paulo Roberto Szeles, Lenita Glass e Carlos Vicente Andreoli (médicos), Isabel Cristina Castro Rosa (fisioterapeuta), Mirtes Stancanelli (nutricionista), Thais Reis de Souza (massagista), Bruno Valentim (coordenador do departamento feminino), Adriana Santos (supervisora do departamento feminino) e Antônio Carlos Barbosa (gerente esportivo).

Os treinamentos começam no dia 13 de julho, na próxima quinta-feira, em Pindamonhangaba, São Paulo, e a seleção embarca para a competição na Argentina no dia 4 de agosto. O CT da seleção brasileira, na Arena Concórdia, em Campinas, São Paulo, ainda passa por obras para adequações. Só receberão as seleções quando finalizadas.

Convocadas

Armadoras

Bárbara Honório (Corinthians/Americana), 31 anos
Joice Cristina (Corinthians/Americana), 30 anos
Tainá Paixão (Santo André), 25 anos
Tássia Carcavalli (Uninassau), 25 anos

Alas

Isabela Ramona (Zamarat-ESP), 23 anos
Izabella Sangalli (Corinthians/Americana), 22 anos
Jaqueline de Paula (Santo André), 31 anos
Patrícia Teixeira (São José), 26 anos
Raphaella Monteiro da Silva (C.U.S Ponta Delgada-POR), 22 anos
Tatiane Pacheco (Uninassau), 26 anos

Pivôs

Clarissa dos Santos (San Antonio Stars), 29 anos
Damiris Dantas (Atlanta Dream-EUA), 24 anos
Érika Cristina de Souza (San Antonio Stars-EUA), 34 anos
Gilmara Justino (Uninassau), 36 anos
Kelly Santos (Uninassau), 37 anos
Letícia Dias Rodrigues (Internacional-SP), 22 anos
 

Brasil perde espaço na NBA

9dbf3af4 fe99 413c bdf1 ad10a73f4faa

E o Brasil perde mais um espaço na NBA, depois de Tiago Splitter, Anderson Varejão e Marcelinho Huertas, agora foi a vez de Leandrinho de 34 anos se tornar agente livre disponível no mercado.

 É a renovação chegando e ficamos um pouco para traz. Dessa geração o jogador que teve mais tempo em quadra na última temporada é Nenê Hilário do Houston Rockets, mas nem tudo está perdido para o basquete brasileiro, vejo uma grande geração de novos valores chegando, alguns foram destaques no NBB e na própria NBA ainda temos jovens valores com um futuro  brilhante pela frente, é o caso do Cristiano Felício do Chicago Bulls, Raulzinho do Utah Jazz, e Lucas Bebê e Bruno Caboclo do Toronto Raptors.
 

Alagoano toma posse na CBB

B624c211 35e6 47f9 aa5f 6ebfa8b6af0e

Uma boa notícia para o basquete alagoano, neste domingo (2) o presidente da Federação de Basketball de Alagoas Carlos Alberto de Barros Lima foi empossado no Conselho Consultivo da Confederação Brasileira de Basketball (CBB) representando a região nordeste e cumprirá um mandato de dois anos. 

Parabéns presidente, certamente essa nova gestão da CBB soube escolher um nome certo para representar o basquete nordestino.  
 

Basquete 3 x 3 sucesso mundial

D7257f82 04a7 4461 8d14 4d9c17424736

A nova aposta do basquete mundial é o 3x3 que recentemente se tornou olímpico. A FIBA (Federação Internacional de Basquete) focou nessa maneira de se jogar o basquete e colocou o esporte de forma alternativa nos Jogos Olímpicos da juventude 2010 realizados em Cingapura.  Pesava em seu favor ser um esporte com imagem jovem, urbana e com uma pequena infro-estrutura e equipamentos para jogar.

Em 2011 houve a primeira Copa do Mundo FIBA  3x3 sub 18.

O Basquete 3x3 é muito interessante já que podemos praticar em ambientes fechados ou abertos, numa meia quadra  e com 4 jogadores (jogam 3 e 1 no banco).

A Federação de Basketball de Alagoas em parceria com o programa Esporte Campeão realizou em março deste ano um festival de basquete 3x3 no Pavilhão do Basquete que foi um sucesso total; além dos jogos nas categorias sub-15,sub-17 e adulto, tivemos competições de arremesso de 3 pontos e de enterradas, tudo isso com muita música e grafiti.

O basquete 3x3 já está sendo um sucesso mundial.

Draft 2017 NBA

A21c4a77 cbcd 48fa 946b be5d4e5fa27a Divulgaçao

Na quinta feira passada aconteceu o Draft 2017 da NBA, o Philadelphia 76ers selecionou Markelle Fultz, da Universidade de Washington, como a primeira escolha do Draft. .A segunda equipe a escolher foi o Los Angeles Lakers, que acertou com Lonzo Ball, essa escolha é cercada de muita expectativa. Logo depois a escolha, Lonzo recebeu uma ligação do presidente de operações de basquete dos Lakers, nada mais nada menos que o astro Magic Johnson que falou com o novo jogador do time.

Falando nos brasileiros, Nenê foi em 2002  a sétima escolha do Draft da NBA, o Brasil vive o seu maior jejum no evento desde aquele ano. São três anos sem um brasileiro selecionado. A última vez aconteceu em 2014, quando o Toronto Raptors pegou Bruno Caboclo com o número 20. Este ano, o Brasil teve Georginho e Mogi, ambos do Paulistano, inscritos no Draft, não foram selecionados e tentarão a sorte nas ligas de verão a partir de julho.

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 98707-6986 minutoesportes@gmail.com