37cad357 4de0 4e05 9404 4c89e25bb852

No estádio, no banco de reservas, no embarque ou no desembarque, a torcida do Flamengo abraçou o goleiro Alex Roberto, e ele não se furtou a pegar toda a energia que pudesse em todos os momentos que antecedem a final da Copa do Brasil. Titular com a ausência de Diego Alves e Thiago, o jogador teve o nome gritado no aeroporto do Rio e no de Belo Horizonte foi pedido até de volta na seleção brasileira.

"O jogo é seu. Deus colocou essa oportunidade na sua mão para você segurar o título para a gente. Estamos com você”, disse um torcedor mineiro, ao emendar um “Ão, ão, ão, Muralha é seleção".

Alex, solicito em Minas Gerais após apoio em massa no Rio, parou para fotos, deu autógrafos e se mostrou confiante com todo o apoio.

- É muito bom receber esse carinho. Esperamos fazer um bom trabalho contra o Cruzeiro e trazer esse título para o Flamengo - disse o jogador, que teve nova sessão ídolo na chegada ao hotel. Enfileirados, os rubro-negros aguardaram a passagem dos atletas e, um a um, incentivaram o goleiro, que retribuiu o carinho e adotou o tempo todo semblante simpático e tranquilo. Amanhã, a bola está com ele. O elenco também o abraçou.

- O Muralha é um grande goleiro. Não temos dúvidas dele. Temos muita confiança nele. É uma decisão e todo mundo quer estar em campo. E Muralha nos passa segurança. É um grande goleiro. Por mais que não tenha jogado muitos jogos recentemente, sempre está se preparando. Para nós, é uma honra tê-lo - disse o centroavante Guerrero.