Foto: Felipe Brasil / Ascom CSA Ce1444c7 857e 4de1 98ae a188ee4aa1b4

Pode comemorar torcedor azulino. Esqueça tudo o que já passou e comemore o novo, o ápice da história de um clube centenário, um dia histórico não só para o CSA, mas para o futebol de Alagoas. A equipe maruja empatou em 0 a 0 com o Fortaleza no Estádio Rei Pelé, na noite deste sábado (21) e conquistou o Campeonato Brasileiro da Série C.

O jogo - 1° Tempo

O CSA entrou em campo com uma vantagem considerável, mas sabia que não poderia se acomodar, uma vez que o Forteza iria buscar o resultado a todo custo.

Dito e feito. A equipe visitante tinha mais posse de bola, se movimentava mais e dessa forma parecia mais perto do gol, mas ainda tinha dificuldade para entrar na área do time alagoano.

Se o Fortaleza precisava do resultado e atacava mais, o CSA era mais eficiente e perigoso. Em duas oportunidades o time marujo assustou. A primeira com Marcos Antônio que mandou perto do gol de Marcelo Boeck. A segunda ainda mais perigosa, quando Daniel Costa cruzou na área e Michel Douglas estou para defesa espetacular do goleiro rival e no rebote, Jorge Fellipe não conseguiu mandar para o gol.

A partida era movimentada e o CSA acabou por sofrer uma baixa. Em uma disputa de bola, Edinho acabou sentindo e precisou deixar o campo, sendo substituído por Didira.

O Fortaleza continuava cercando a área azulina e levava perigo. Hiago acreditou em.bola lançada na área e na linha de fundo conseguiu cruzar, mas viu a defesa azulina afastar o perigo da grande área.

Apesar da movimentação, primeiro tempo encerrado com empate sem gols entre CSA e Fortaleza. O resultado ia consagrando o CSA campeão brasileiro.

2° Tempo 

Assim como na primeira etapa, os 45 minutos finais começaram movimentados. Logo aos 2 minutos, Ronny fez boa jogada e mandou bola venenosa na área, mas ninguém chegou.

O CSA logo respondeu. Dawhan recebeu a bola, bateu, a bola resvalou na defesa e passou muito perto da baliza rival.

Antes dos 10 minutos o CSA sofreu outra baixa. Michel Douglas também sentiu e acabou saindo de campo, dando lugar a Maxwell Samurai.

A partida entrava num momento decisivo e mais pegado. Muitas faltas no meio de campo, cartões amarelos distribuídos pelo árbitro Luiz Paulo de Oliveira, para conter os ânimos.

A reta final do jogo se aproximava e o Forteza se lançava ao ataque, já que precisava do resultado. Em cobrança de escanteio, o zagueiro Adalberto, ex-CSA testou e mandou muito perto do gol defendido por Mota. 

Nos últimos minutos o Fortaleza pressionou, mesmo que de forma desorganizada, tentou mas nada conseguiu. Aos 49 minutos, o árbitro pediu a bola e encerrou a partida.

Final de jogo, 0 a 0 e título do Campeonato Brasileiro da Série C para o CSA!