Thiago Davino - Minuto Esportes Cb65718c 911f 4e61 b57b 69776121d6e4 CSA

O Centro Sportivo Alagoano é a alegria de um povo, festa permanente daqueles que estão sempre nos jogos do seu time com bandeiras nas mãos. Bandeiras azulinas que são agitadas nos dias de vitórias. Fundado em 1913, já começava a conquistar a simpatia e se tornando o clube das multidões. Por sua origem humilde, o CSA adotou a garra como predicado maior para lutar pelos títulos.

Todas os campeonatos históricos do CSA foram conquistados com a raça que a camisa lhe inspira e o apoio da sua torcida que só deixa o Estádio após o apito final do árbitro. Sua história é longa, suas vitórias incontáveis, seus títulos inúmeros, suas emoções se acumulam. E , nessa história, os dirigentes passam, os jogadores mudam, a torcida se renova e o clube permanece forte e unido.

Com o passar dos anos, o Centro Sportivo Alagoano se tornou o mais laureado dos clubes alagoanos. Além dos títulos regionais, os azulinos foram três vezes vice-campeão brasileiro da Taça de Prata e outro vice internacional da Copa Comembol. Hoje, a sombra do vice acabou. O CSA é campeão brasileiro da Série C. Que 2018 seja de maiores glórias. Que mantenha coesa a família azulina. Que se ilumine cada vez mais a estrada a ser percorrida pelo clube. Que os atletas redobrem seu espírito de luta e a torcida, tão decantada, se faça presente com maior força aos jogos do azulão.

Hoje, não podemos esquecer aqueles que deram o primeiro passo para que o Centro Sportivo Alagoano se tornasse o clube do povo, seus fundadores: Jonas de Oliveira, Osório Gatto, Entíquio Gomes Filho, Antenor Barbosa Reis, Francisco Rocha Cavalcante, Arestides Ataíde de Oliveira e Vicente Grossi.

Ontem, depois de uma conquista histórica, Alagoas se vestiu de azul.