4a2f984f 9c69 4258 a86c 2f7cfa87757c

Nem mesmo a atuação abaixo da média da equipe do Grêmio foi suficiente para tirar a classificação do time para a decisão da Copa Libertadores da América. Mesmo com a derrota por 1 a 0, o time gaúcho garantiu vaga na final do torneio, pois no agregado dos resultados o Tricolor venceu o Barcelona-EQU pelo placar de 3 a 1.

Na saída de campo, o zagueiro capitão Pedro Geromel elogiou a entrega do time e ressaltou que o objetivo da partida foi conquistado. “Era semifinal de Libertadores. Não tem jogo fácil. O time deles tem muita qualidade e era uma partida de 180 minutos. Conseguimos jogar bem na ida, administramos o jogo de volta e estamos classificados para a final. O grupo todo está de parabéns pela entrega, pela luta. A gente sabia que não ia ser fácil, mas a gente conseguiu o nosso objetivo, que era sair classificado. Agora vamos trabalhar para ser campeão. O grupo está focado. A gente sabe que vai ser um jogo difícil. O adversário mostrou ontem a força que tem. Vamos ter que trabalhar muito, suar muito para conquistar este título. Mas o grupo está preparado e pronto”, afirmou.

Na saída de campo, o atacante Luan destacou que o time bateu muitas vezes na trave e que era um sonho estar na decisão. “Disputei algumas Libertadores e sempre bateu na trave. Sonhava com este momento de poder estar jogando uma final. Estou muito feliz. Há alguns anos a gente vem martelando e sempre batendo na trave. Dessa vez, a gente vai focar bastante para buscar este título”, ressaltou o camisa 7 gremista.

Na coletiva, o técnico Renato Portaluppi seguiu o mesmo discurso do capitão Geromel. “O mais importante de tudo é o Grêmio estar numa final. Uma partida de Libertadores não se define em 90 minutos, são 180 dividido em duas de 90 e o Grêmio levou a melhor. Infelizmente nós perdemos o jogo por 1 a 0, mas o total foi 3 a 1. O que vale é passar de fase e quem está na final é o Grêmio. Não fizemos uma grande partida. A gente sabe disso. O clube respeitou o adversário. Não foi atoa que eles eliminaram o Palmeiras e o Santos. Nós sabíamos que iríamos encontrar bastante dificuldades. Não adianta ficar dando voltinhas, o Grêmio está na final e ponto final”, destacou.

O treinador adiantou que nenhum clube tem vantagem nesta decisão. “Não tem favorito. A gente vai aprendendo com as vitórias e com as derrotas. Ainda temos 20 dias até a final. Agora é preparar e corrigir os erros. Favorito? Não tem. 50% é do Grêmio e outros 50% é do Lanús. Se chegaram é porque tem méritos”, disse.

A primeira partida da final da Libertadores entre Grêmio e Lanús ocorre na quarta-feira, dia 22 de novembro, às 21h45 (de Brasília), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS). O segundo jogo está marcado para a quarta-feira seguinte, dia 29 de novembro, no estádio La Fortaleza, em Buenos Aires, na Argentina.