75a73d3a fb5c 4d58 90f9 3281c21817f5

Se no Fluminense um grupo cada vez maior de conselheiros e torcedores parece ter escolhido Abel Braga como bode expiatório para a temporada ruim do time, do lado de fora do clube não faltam interessados no treinador. E é nesse contexto de ambiguidade que o técnico vê aumentarem as especulações sobre seu futuro. Nesta quarta, após a derrota por 3 a 1 para o Corinthians, ele falou sobre o assunto. Procurou adiar qualquer discussão e apenas admitiu a necessidade de haver uma conversa ao fim do ano.

— Meu foco é o Fluminense. Quando acabar a temporada nós vamos sentar, avaliar o trabalho...

Para Abel, a conversa é importante não porque há contestações ao seu trabalho ou porque há sondagens de fora. Mas, principalmente, porque vê necessidade de mudanças para a próxima temporada. Uma delas é o excesso de jovens no elenco. As palavras usadas por ele nesta quarta deixaram clara a insatisfação com o planejamento traçado para o futebol do Fluminense:

— Nunca tive um trabalho tão difícil na minha vida. Que a gente possa terminar o ano, sentar e pensar. Porque é necessário rever muitas coisas. O peso tem que ser menor, não se pode ficar cobrando os meninos com essa pressão.

Mas é justamente pela forma como conduziu um elenco tão jovem e limitado que Abel se valorizou. Um dos interessados em contar com ele em 2018 é o Internacional. O Colorado demitiu Guto Ferreira no último sábado e gostaria de resgatar o período vitorioso de 2006, quando o time ganhou a Libertadores e o Mundial sob o comando do técnico.

No Palmeiras, que hoje é treinado pelo interino Alberto Valentim, o nome de Abel não chega a exibir a mesma força. Mas a oscilação do time nesta reta final de Brasileiro fez surgir um lobby crescente pela contratação do técnico do Fluminense.

O desejo destes clubes, contudo, esbarra no mesmo empecilho: Abel não costuma romper contratos, e seu vínculo com o Fluminense vai até dezembro de 2018. Curiosamente, nas Laranjeiras um grupo de conselheiros pressiona a diretoria para que demita Abel. O movimento, inclusive, fez o presidente Pedro Abad se pronunciar esta semana sobre o assunto. Em uma rede social, divulgou nota em que manifestou desejo de seguir o trabalho ao lado do técnico. Confira:

"Após acompanhar inúmeras especulações criadas sobre o futuro do técnico Abel Braga, venho esclarecer alguns pontos importantes. Acredito no potencial do nosso treinador, na sua experiência e no seu caráter. Um treinador totalmente identificado e que reconhece o verdadeiro valor de trabalhar no nosso Tricolor.

Eu, na figura de presidente do Fluminense Football Club, não posso me curvar a pressões ou qualquer outra coisa que fuja das minhas convicções. No Fluminense estamos fazendo um trabalho sério, responsável e que visa sim um futuro vitorioso e de glórias. É óbvio que não estou satisfeito com os resultados, mas sei que sacrifícios precisam ser feitos para trilhar um caminho repleto de conquistas", postou Abad.