C59b3172 3c0f 4ba1 bb4c f3ae3a29702e Jogadores do Palmeiras pedem aplausos para Deyverson após ele marcar gol (Foto: Antônio Cícero/PhotoPress/Estadão Conteúdo)

O atacante Deyverson, do Palmeiras, confessou nesta quinta-feira que vive um momento complicado de adaptação ao futebol brasileiro. O autor de dois gols na vitória por 5 a 1 sobre o Sport, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro, admitiu estar com dificuldade em conviver com a pressão por gols no clube e que, por isso, tem sofrido e procurado a ajuda da família.

"Não estou acostumado a lidar com tanta pressão. Lá fora eu não lidava com tanta cobrança assim. A torcida vai te aplaudir, mas vai te cobrar. Quem disse que homem não chora? Chora, sim. Eu tenho sofrido", contou o jogador na saída do gramado nesta quinta-feira. O atacante atuou por último no Levante e no Alavés da Espanha, antes de se transferir ao Palmeiras, em julho, por cerca de R$ 18 milhões.

Deyverson chegou a ser vaiado antes de marcar os dois gols contra o Sport. Uma chance clara perdida fez a torcida gritar por Willian, que estava no banco de reservas. O atacante desabafou logo depois, quando marcou um gol, não comemorou e viu os companheiros pedirem aplausos e apoio para o público. Já na segunda comemoração de gol, Deyverson se soltou e vibrou com Keno.

"Quando eu perdi os gols eu recebi muito incentivo. Nossa família sabe o que a gente passa quando o time não vai bem. É vivendo e aprendendo com os erros", afirmou o jogador. No último domingo, contra o Flamengo, Deyverson também havia marcado duas vezes. As boas apresentações acirram a concorrência por vaga no ataque, pois o colombiano Borja ficou fora destas partidas para defender a seleção do seu país em amistosos na Ásia.