6e038252 6d13 4e86 b1a5 3a4bb4ac5422 Maurício Galiotte, Cícero Souza e Alexandre Mattos - Cesar Greco

Com vaga garantida na fase de grupos da Libertadores, o Palmeiras agora acelera para tomar decisões importantes sobre 2018. Além de iniciar oficialmente a busca por um treinador, o clube terá reuniões nos próximos dias com jogadores em fim de contrato, como Fernando Prass e Zé Roberto.

Na procura por um comandante, Abel Braga tornou-se o favorito. O problema é que o Verdão terá de disputar o técnico do Fluminense com o Internacional - Fábio Braga, seu filho e empresário, viajou na terça a Porto Alegre (RS) para ter um primeiro encontro com a diretoria colorada. Esta reunião não será definitiva, já que o futuro do comandante será selado apenas depois de uma conversa com o time carioca.

Ciente da concorrência no mercado, o Palmeiras comunicou a Alberto Valentim que não irá efetivá-lo duas rodadas antes do fim do Brasileiro. O próximo técnico será contratado, e Roger Machado, ex-Grêmio e Atlético-MG, é o outro nome que agrada à diretoria. Atrás, porém, de Abel, que tem a seu favor a experiência e gestão de elenco.

Se enquanto busca um treinador o Palmeiras já fechou com o zagueiro Emerson e o lateral-esquerdo Diogo Barbosa, a preocupação agora é com aqueles que estão no último mês de contrato: Fernando Prass, Antônio Carlos, Egídio e Zé Roberto.

Está prevista uma reunião com o estafe de Prass nesta semana para renovar o contrato por mais um ano. Zé Roberto, aos 43 anos, deve se aposentar, mas ainda não comunicou ao Palmeiras oficialmente. Por isso, o clube não está com programação especial para o jogo de segunda contra o Botafogo, que deve ser o último do camisa 11 no Allianz Parque. Antônio e Egídio não devem ficar.

O camisa 6 nem está sendo relacionado, assim como Róger Guedes, por quem Alexandre Mattos busca interessados na Europa. Os dois farão o caminho oposto de Weverton, goleiro do Atlético-PR, César, goleiro do Londrina, Lucas Lima, meia do Santos, e David, atacante do Vitória, que estão encaminhados.