Bdb67d14 a417 46a8 b004 1a1dc2e037db

Não foi uma simples derrota para o Flamengo. Foi a 12ª no Brasileiro, de virada, e consolidada em duas falhas de Alex Roberto: 2 a 1 para o Santos. O tombo na Ilha do Urubu, no último domingo, entrou para o currículo do goleiro, tornou praticamente insustentável seu futuro no clube e o fez desabar. Alex Roberto chorou no vestiário, inconsolável, e pediu perdão a alguns companheiros que se dividiam entre pena e irritação.

O cenário foi definitivo para os dirigentes do Rubro-Negro: o goleiro não tem condição de ser titular no decisivo jogo de quinta-feira, contra o Atlético Junior, na Colômbia, pela semifinal da Sul-Americana. Mas a última palavra ainda será do técnico Reinaldo Rueda.

O futuro conspira contra Alex Roberto. Até quem sentia pena do goleiro, atribuindo suas seguidas falhas a uma má fase passageira, já perdeu a paciência. O drible que tentou aplicar sobre Ricardo Oliveira, no gol de empate do Santos, não terá perdão, pela imprudência daquele que deveria ser o mais comedido de todos, justamente pelas cobranças que vem enfrentando. Alex Roberto, mesmo desvalorizado, entrará na barca de jogadores negociáveis ao fim da temporada, embora seu contrato expire somente no fim de 2020.

Quem vai levar?