Foto: Arquivo Pessoal C6ecc9a2 120d 4ae6 a11a 0e85c912620f

Treinar, descansar, competir e depois começar tudo de novo. Essa é a rotina do casal de atletas do jiu-jitsu, Alessandro Fernandes o “Feliz” e Flácia Freitas, que conquistaram medalhas importantes neste final de ano e já planejam a temporada 2018, que promete ser disputada dentro e fora dos tatames.

O mês de novembro e dezembro reservou grandes resultados para o casal de lutadores. Em novembro, Alessandro que é faixa-preta e luta na categoria peso-pena, conquistou medalha de ouro na Copa Rio Grande do Norte de Jiu-Jitsu e medalha de bronze no Sulamericano da modalidade em São Paulo e fechando as competições, conquistou a medalha de ouro na Copa dos Campeões na cidade de São Miguel dos Campos.

Flácia Freitas que já vem de um ano positivo, teve o ponto alto no Sulamericano em São Paulo, ao conquistar a medalha de ouro na categoria peso-pena na faixa-marrom. A lutadora aponta que o final de ano foi difícil, mas que os resultados empolgam para o próximo ano.

“A maior dificuldade foi conseguir verba para custear as despesas com inscrição, passagem e hospedagem. Além disso, conciliar essa época de provas na faculdade com trabalho, filho e os treinos intensos, mas graças a Deus deu tudo certo”, afirmou.

Foto: Arquivo Pessoal

 

Ela ainda reforça que recebeu uma ajuda inesperada para competir em São Paulo. “Para conseguir viajar, tive ajuda de uma pessoa  que viu uma postagem minha nas redes sociais pedindo ajuda e se comoveu, pagando do próprio bolso as minhas passagens. Um patrocinador, Referência Auto pagou a minha inscrição e o outro, a empresa Fisioteravida me deu uma ajuda de custo. Alessandro ganhou as passagens do patrocinador dele e fizemos uma rifa para arrecadar o restante do dinheiro para a viagem”, lembrou.

Como todo grande atleta que convive com as dificuldades e lesões, o casal ainda precisou lidar com uma lesão, mais precisamente Alessandro, que sofreu uma lesão no músculo do braço, o bíceps, passou por uma cirurgia e precisou de uma rápida recuperação para voltar a competir.

Foto: Arquivo Pessoal

O esforço foi recompensado, mas agora é hora de pensar no próximo ano, que apresenta grandes competições e novos desafios. “Nosso principal foco agora é o mundial de Las Vegas no próximo ano. Agora temos um pouco mais de tempo para batalhar as passagens. Queríamos muito participar do Europeu de Jiu-Jitsu, mas não conseguimos verba para isso”, disse Flácia.

Se o foco principal são as competições fora do país, Alessandro e Flácia também terá de intensificar os treinos para o Brasileiro na cidade de São Paulo e o Internacional Master no Rio de Janeiro, já no início de 2018.