59060c01 4b8f 45cd ac56 6bb2e58114db

A temporada foi desgastante para grande parte do elenco do Fluminense e nem mesmo os preferidos da torcida escaparam de críticas. Mas se tem alguém que conquistou o prestígio dos companheiros, diretoria e torcedores foi Henrique Dourado. Além de 32 bolas nas redes, o artilheiro da temporada no futebol brasileiro também se destaca pela dedicação em 2017. O atacante foi quem mais vestiu a camisa tricolor - literalmente - no ano.

- É muito gratificante. Para ser um dos atletas que mais jogaram você tem que levar em consideração a parte física além da tática e técnica. Ter sido o jogador que mais atuou me deixa muito feliz. É importante agradecer a todo staff do clube, o pessoal que nos ajuda no dia a dia e nos deixa aptos para entrar em campo e aguentar a temporada - afirma o Ceifador, pego de surpresa com os números.

- Tinha estipulado que a cada dois jogos queria fazer um gol, mas não tinha pensado em uma meta de jogos específica.

Das 75 partidas oficiais do Fluminense em 2017, Henrique Dourado esteve em campo em 59. Só no Brasileirão foram 32 vezes, sendo poupado em alguns jogos para disputa da Sul-Americana. Comparado ao ano anterior, por exemplo, foram apenas 14 atuações de julho até dezembro. No entanto, o camisa 9 pode não chegar aos 100 jogos pelo clube.

Desde o fim do campeonato, o artilheiro deixa claro em entrevistas que mantém o futuro em aberto. No domingo, após retornar de férias em Cancún, reuniu-se com seu empresário, Meer Kaufmann, para discutir a próxima temporada. A diretoria do Fluminense também não descarta vendê-lo, aproveitando a valorização nos últimos doze meses. Até agora não chegaram propostas oficiais para o Ceifador.