C29405a2 0a7e 4adf 9543 c728dedd6da0

O Houston Rockets está decidido a transformar James Harden na cara da franquia por um longo tempo na NBA, a liga americana de basquete. Neste sábado, Leslie Alexander, dono do time, anunciou a extensão do contrato até 2022/23 com o jogador. O vínculo atual será encerrado ao fim da temporada 2018/19. O valor total é recorde na NBA: US$ 228 milhões (R$ 748 milhões), segundo o repórter Adrian Wojnarowski, da "ESPN" americana.

Os Rockets conseguiram se classificar para os playoffs nas cinco temporadas sob a batuta de Harden como principal jogador do time. Ele foi nomeado três vezes para a seleção da temporada nas últimas quatro edições da competição e terminou em segundo lugar na votação para MVP em 2014/15 e 2016/17.

- Houston é um lar para mim. Alexander demonstrou ser comprometido com as vitórias, e eu e meus companheiros continuaremos trabalhando para melhorar e competir pelos títulos - afirmou Harden, em comunicado feito pelos Rockets.

Para a próxima temporada, o jogador terá reforço na busca pelo título. O armador Chris Paul, ex-LA Clippers, foi contratado em uma troca. O time já renovou com o brasileiro Nenê e acertou com PJ Tucker, que estava no Toronto Raptors.

- Tenho o prazer em anunciar o acordo com Harden. Desde que chegou em Houston, exibiu uma ética de trabalho incrível, desejo de vencer e paixão em ser o melhor, fazendo com que tivesse um talento único na história do jogo - comentou Alexander.

Os números de Harden superam o de Stephen Curry. O jogador do Golden State Warriors havia acertado a renovação de seu contrato de cinco anos por US$ 201 milhões (R$ 659 milhões). O acerto do armador dos Rockets só possível graças ao novo acordo coletivo, que permite um pagamento de um valor acima do teto para um nome designado, desde que tenha sido selecionado para a seleção da temporada nos últimos dois anos.