96799dfe c064 4845 a63b 8e4b02d79a3f O diretor-executivo de futebol Raí segue trabalhando para entregar um ponta a Dorival Júnior (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

Embora tenha apresentado Nenê e Tréllez e chegado a cinco reforços para 2018, o São Paulo segue no mercado. Buscando atender a um pedido do técnico Dorival Júnior, o diretor-executivo de futebol Raí tenta contratar um jogador que saiba atuar pelas beiradas do campo para fechar o elenco tricolor.

Desde o início do ano, Dorival vem frisando que os pontas são imprescindíveis para o sucesso do esquema que montou para 2018. Nele, as principais jogadas ofensivas saem dos atacantes que jogam pelas beiradas, seja fazendo a entrada em diagonal, seja indo à linha de fundo para cruzar.

Foi assim, por exemplo, que o Tricolor marcou os gols da vitória por 2 a 0 sobre o Mirassol e da derrota por 2 a 1 para o Corinthians. No momento, Marcos Guilherme e Brenner fazem tal função. Cueva, Shaylon e Lucas Fernandes, que preferem atuar mais centralizados, também sabem jogar pelo setor.

“Essa questão de um homem pela lateral é algo que realmente ele já pedia e a gente conversou sobre alguns nomes. Os que tinham consenso foram inviáveis”, contou Raí, referindo-se provavelmente a Carlos Eduardo, jovem meia-atacante do Goiás, que tem a pedida alta para ceder o jogador.

“Estamos com um elenco ótimo, pronto, com diversidade de opções, para pensar na temporada. Se tiver uma última opção, será essa. A gente conversa semanalmente, opções que estamos acompanhando. Se aparecer alguma oportunidade é a única que falta para completar 100% o elenco”, explicou o dirigente, em entrevista coletiva, no CT da Barra Funda.

Raí ainda analisou como os recém-contratados, que não foram requisições de Dorival, podem elevar a qualidade do grupo. “Vão agregar muito, vão dar opções táticas. Nem na base temos um biótipo do Tréllez”, ressaltou, antes de negar que a dupla tenha sido contratada como satisfação ao início oscilante do time no ano.

“São contratações que vêm desde o ano passado. Não têm nada a ver com os resultados. Esses reforços só vêm a agregar, dar mais opções e variações táticas e técnicas, além de enriquecer para uma temporada longa e que vai exigir muita gente de qualidade. Com a base que foi mantida, junto com os reforços, estamos chegando ao ponto ideal, que nos permite ser ambiciosos e otimistas”, concluiu Raí.

Antes de Nenê (Vasco) e Tréllez (Vitória), o São Paulo havia contratado o goleiro Jean (Bahia), o meia-atacante Diego Souza (Sport) e o zagueiro Anderson Martins (Vasco). A dupla recém-chegada espera sua regularização no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF para estrear com a camisa tricolor.