Foto: ASCOM/Manaus FC 7c3445bb b3b8 44d0 8cff ac69c611948a

O CSA passou por maus momentos para pode passar de fase na Copa do Brasil. Enfrentando a equipe do Manaus, na Arena Amazônia, o Azulão viu o time da casa ficar a frente do placar em duas oportunidades e desperdiçar um pênalti no final do jogo. O goleiro Mota brilhou ao defender a penalidade cobrada por Nena no último lance da partida e assegurou a classificação.

O empate em 2 a 2 classificou o clube Marujo para a próxima fase da competição e agora o time vai enfrentar o São Paulo, na próxima quarta-feira (14), às 21h45, no Estádio Rei Pelé.

Os gols do Manaus na partida foram marcados por Deurick, aos 36 minutos do primeiro tempo, e Hamilton aos 45 minutos do segundo tempo. Giva, aos 44 minutos do primeiro tempo, e Leandro Souza, aos 64 minutos da segunda etapa, marcaram para o CSA.

 

 

O JOGO

O Manaus iniciou a partida buscando mais o jogo. Aos 6 minutos, Rossini chutou de fora da área e assustou Mota. Aos 16 minutos, Panda pegou uma sobra na área e Mota fez a defesa. O CSA veio responder aos 24 minutos, em jogada de Daniel Costa que deixou Dawhan na cara do gol, o volante tocou para Giva que acertou o travessão. Aos 35 minutos, após cobrança de escanteio, Hamilton arruma de cabeça e o zagueiro Deurick manda pro gol. 1 a 0 para o Manaus. O CSA empatou aos 44 minutos. Didira fez jogada pela direita e mandou a bola pra Giva, que bate no canto esquerdo sem chances pro goleiro.

 

No segundo tempo, o goleiro Jonathan do Manaus ficou descordado após se chocar com Deurick. Os médicos entraram em campo e o atleta saiu de ambulância. A partida ficou interrompida por cerca de 20 minutos até o retorno da mesma ao estádio. Com a bola rolando novamente, o CSA não conseguia criar e o Manaus buscava mais o jogo. Aos 44 minutos o meia Hamilton pega um rebote na entrada da área e manda um chutaço sem pulo, encobrindo o goleiro Mota. Manaus 2 a 1. Depois de marcar o gol, Hamilton comemorou levantando a camisa, como já tinha cartão amarelo, levou o segundo e foi expulso.

O CSA foi todo ao ataque buscar o resultado com um homem a mais em campo. Aos 57 minutos Talisson avança pela direita e cruza na medida para Bruno Veiga, que cabeceia firme, mas a bola bate no chão e beija a trave direita. Aos 64 minutos o Azulão empata com Leandro Souza. Após escanteio, o zagueiro subiu mais que todo mundo e mandou a bola fundo do gol. 2 a 2.

 

No apagar das luzes, aos 73 minutos, o árbitro da partida assinala pênalti a favor do Manaus em cima do atacante Nena. Depois de muita reclamação por parte dos azulinos, o próprio Nena foi para cobrança. Nesse momento brilhou a estrela do goleiro Mota, que defendeu a penalidade e ainda afastou qualquer perigo com o pé. Logo após, o árbitro encerrou a partida e os atletas do CSA se ajoelharam emocionados ao comemorar a classificação dramática.