0cecae6b de86 473d a74f 7373859d0b83

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, fez nesta quinta-feira a sua primeira reunião com o técnico Fábio Carille após vencer a eleição do clube, no último sábado. A conversa, que tratou basicamente de traçar diretrizes para a temporada, deixou o treinador animado para o futuro, mas não definiu o questionamento mais feito neste começo de ano no Timão: quem será o substituto de Jô, negociado com o Nagoya Grampus-JAP.

Em busca de um artilheiro para se encaixar na já montada equipe, o treinador deixou claro que tem boas expectativas sobre quem será esse nome, um jogador que venha para atuar e que esteja no auge da forma física, abaixo dos 30 anos. O problema é que, provavelmente, ele não chegará tão cedo ao clube.

“Não, não tem prazo, vamos atacar alguns nomes, talvez possa ser na próxima janela, durante a Copa. Vamos achar quem para saber como a gente pode achar essas negociações. Não adianta acelerar o processo, tem que ter tranquilidade porque vai ter investimento”, afirmou o treinador, confirmando a expectativa adiantada pela Gazeta Esportiva durante a última semana.

O mais provável é que isso aconteça para abrir mais o leque de opções, levando em conta, principalmente, que apenas a fase de grupos da Copa Libertadores da América será disputada neste primeiro semestre. Pessoas ligadas ao presidente admitem que consideram o time atual bom o bastante para qualificar-se ao mata-mata do torneio continental e, a partir daí, contar com um camisa 9 de peso.

“Conversamos todos esses dias com o Duílio, hoje com o presidente, fizemos uma reunião ótima. Vão chegar jogadores, mas a gente vai ter que procurar minimizar os erros fazendo uma ótima escolha. A gente vai ser muito forte de qualquer jeito, mas vamos contratar jogadores que vão chegar para agregar bastante”, disse o comandante, reafirmando que espera apenas esse misterioso nome para fechar seu elenco.

“Precisa só de um 9 mesmo, sem pressa, e o que aparecer de interessante no mercado, possibilidades no mercado. Chegando esse jogador já é o suficiente”, concluiu o comandante alvinegro, que dispõe, atualmente, apenas de Kazim e Carlinhos como nomes originários da posição. Júnior Dutra, Lucca, Danilo e Emerson Sheik são outros a serem utilizados ali, mas todos improvisados.