3bc77b12 de58 4731 a943 814710b0a481

Mudou o treinador, mas a invencibilidade permaneceu. O Olímpico até começou perdendo na Arena Batistão, mas no segundo tempo conseguiu empatar e deixou Aracaju com um ponto na bagagem. Para Índio, uma boa estreia no comando do Dragão da Zona Sul.

- A gente tem que comemorar porque empatar um jogo contra uma equipe como o Sergipe, que foi uma das melhores dentro da primeira fase da competição, então conseguir um empate após sair perdendo tem que ser comemorado. Claro, com os pés no chão porque na quinta-feira já teremos outra pedreira contra o Confiança - afirmou o novo técnico do Olímpico.

Índio não teve muito tempo para trabalhar com o grupo. O treinador inclusive comentou que, por conta disso, não deu tempo para trabalhar muito a parte tática e implantar a filosofia de trabalho dele. O negócio foi conversar com o grupo. Índio também acredita que as alterações fizeram a diferença para buscar o empate fora de casa.

- Acho que é importante chegar em uma equipe que vem fazendo uma boa campanha. O que um novo treinador pode dar neste momento era o máximo de conversa, de motivar o psicológico desses atletas, até porque foi um baque muito grande para eles perder o comandante deles em uma situação que eles não esperavam e eu falei para eles: vocês joguem o que vocês estavam jogando, não precisa mudar filosofia, tática nenhuma. E os jogadores que estão de fora são mais importantes do que quem está jogando. Eu disse para eles que, quando entrassem, eles mudariam o panorama do jogo. E nas mudanças que fizemos nós tivemos uma melhora muito grande - explicou Índio Ferreira.

Por conta da participação do Confiança no Nordestão, o Olímpico só voltará a jogar na próxima quinta-feira. Desta vez, o duelo de Dragões será no Souzão, às 15h35.