Ea1f8579 d285 45f1 bb69 ebd62574eb25

Mesmo com números positivos e com apenas duas derrotas no ano, o time do Flamengo parece ainda não ter convencido boa parte da torcida que acompanha o Rubro-Negro. Desta vez, foi o ídolo Júnior que desabafou sobre o desempenho da equipe. Durante um evento na Barra da Tijuca, o "Maestro" comentou que tem faltado "raça" ao elenco nos últimos meses.

"Muitas vezes eu não me sinto representado (pelos jogadores do Flamengo em campo). Ninguém tem o apelido de “Deus da Raça” de graça. Ninguém tem esse apelido de graça. Ele (apontando para o ex-zagueiro Rondinelli) não era um esplendor em técnica, mas o que sobrava muita gente hoje não tem nem o mínimo e que a gente gosta muito de ver. É um desabafo? É um desabafo, sim. Tenho torcedores dentro de casa que me perguntam: 'Por que o time não vai?' Eu não sei responder", afirmou o ex-jogador.

Cria da base rubro-negra e jogador que mais vezes vestiu a camisa do clube, com 876 partidas, Júnior lembrou os tempos em que foi jogador do time da Gávea e ressaltou que nunca foi cobrado para que jogasse com afinco.

"Ninguém cobrou da gente garra, raça e essas coisas, pois a gente sabia que sem isso jamais a gente ia chegar. E até os mais técnicos, aqueles que tratavam a bola com habilidade absurda, souberam colocar a parte determinante que honra essa camisa, que é a vontade de vencer, que é a raça, que é a garra. A gente perde, mas a gente vai perder deixando a última gota de suor lá dentro. É isso que eu quero ver desses caras aí", concluiu, sendo aplaudido pelos presentes, muitos deles ex-jogadores do Flamengo.