Foto: Gustavo Henrique/RCortez/Ascom CSA D1727b1d 594e 40e6 a896 50c73e611d89 Marcelo Cabo é apresentado oficialmente no CSA.

Ele chegou com o status de campeão da Série B em 2016 e que poderia mudar o cenário do CSA na temporada. Marcelo Cabo enfrentou alguns percalços, foi eliminado da Copa do Nordeste, perdeu dois clássicos, mas deu a volta por cima com o título do Campeonato Alagoano, desabafou e agora já traça o próximo objetivo, a Série B com o time marujo.

O CSA iniciou a temporada com uma estrela de campeão da Série C no peito, por isso, aumentou a pressão sobre a diretoria, os atletas e a comissão técnica. Flávio Araújo não resistiu a instabilidade da equipe e deu lugar a Marcelo Cabo.

No Mutange, o treinador tentou dar a sua cara ao time, mas não foi fácil, uma vez que o CSA não deu sorte com algumas de suas contratações. Os resultados não foram dos melhores e o time marujo acabou eliminado na Copa do Nordeste, quase para no ASA nas semifinais e ainda perdeu dois clássicos para o CRB.

Tudo levava a crer que o treinador iria começar a próxima segunda-feira pressionado. Eis que o CSA se superou, fez no primeiro tempo uma das melhores apresentações no ano e assim, reverteu a vantagem do CSA.

Após o jogo, o comandante azulino desabafou, mas também comemorou o título. “A gente escutou muita coisa essa semana, trabalhamos calados, mas concentrados no nosso objetivo. Alcançamos o título, agradeço a diretoria pela confiança, a torcida pelo apoio incondicional e vamos comemorar muito, porque esse clube merece”, afirmou.

A festa deverá ser breve, tendo em vista que no próximo sábado, o “Azulão do Mutange” estreia no Brasileiro da Série B diante do Goiás no Rei Pelé. “O momento é de festa, mas a partir de amanhã a gente já deve mudar o foco, porque vamos estrear numa competição de nível altíssimo, contra uma equipe grande e tradicional que é o Goiás”, afirmou o treinador que já conquistou a Série B em 2016, quando treinava o Atlético Goianiense.