Cea237c5 323d 4ea5 a276 88ca978b87cc

Demitido do Flamengo recentemente assim como outros cinco membros do departamento de futebol, como o técnico Paulo César Carpegiani, o ex-diretor executivo de futebol do clube, Rodrigo Caetano, contou os detalhes da saída do técnico Reinaldo Rueda, em janeiro. Em entrevista ao canal “Fox Sports”, ele explicou o motivo de o Fla ter demorado a agir. Caetano também criticou a forma como Rueda, hoje técnico da seleção chilena, levou toda a situação.

“O contrato previa uma multa rescisória que não era pouca para ambos os lados. E todas as vezes que questionado, por mim inclusive... quero que fique claro que eu falava com ele praticamente todos os dias e pedia uma posição oficial, que ele não dava... Ou o Flamengo demitia e pagava em torno de R$ 3 milhões ou tinha que aguardar uma posição dele. Talvez tenha sido o problema. Não tinha solução de acordo amigável porque ele sempre dizia que não tinha proposta...”, afirmou Caetano.

Ele afirmou também que a tendência no Flamengo, após a saída de Carpegiani, deve ser a efetivação de Mauricio Barbieri como técnico.

“Deve ser a tendência. Estou falando a minha visão. Deve ser a tendência de momento. Certamente, vão esperar o desenrolar dos resultados como em qualquer lugar”, disse.

Apesar de conquistado apenas um título no Flamengo em três anos e três meses de trabalho, Caetano avaliou o período em que esteve no clube como positivo.

“Independentemente de ter ganhando um título de expressão ou não, foi um período em que o Flamengo se transformou”.

Por fim, afirmou que não guarda mágoa do clube e disse ter saído pela porta da frente.