75a94b1a 1b88 46dd 96b3 12c821517813

Após abrir 2 a 0 no placar, o São Paulo cedeu o empate ao Atlético-PR e deixou a classificação escapar durante a noite desta quinta-feira, no Morumbi, pela quarta fase da Copa do Brasil. O técnico Diego Aguirre, sem esconder o abatimento pelo resultado, considerou a eliminação um “fracasso”.

“Temos de assumir que foi um fracasso”, lamentou o treinador, já projetando o futuro da equipe e uma eventual recuperação. “E nos preparar para o que vem pela frente, porque somos um time grande, precisamos conquistar coisas importantes. É a nossa responsabilidade. Temos de ganhar no domingo e depois a Sul-Americana. Não gosto de perder”, resmungou, em entrevista coletiva.

Derrotado por 2 a 1 no jogo de ida, na Arena da Baixada, o Tricolor precisava de uma vitória por dois gols de diferença para avançar às oitavas de final. Intenso, o time abriu o placar aos 25 minutos, em golaço de Valdívia. Pouco depois, Nenê ampliou. Mas, ainda antes do intervalo, Guilherme converteu pênalti cometido por Liziero.

No início da etapa complementar, aproveitando falha da defesa são-paulina, o Furacão deixou tudo igual com Matheus Rossetto. Aguirre tentou buscar o desempate colocando Cueva, Diego Souza e Lucas Fernandes, mas parou no goleiro Santos e na zaga rubro-negra.

“No primeiro tempo, controlamos bem, fizemos dois gols, perdemos outro. O pênalti foi uma situação que mudou, com fator psicológico. No segundo tempo, os dois times tiveram momentos, jogo sempre aberto. Poderíamos ter feito mais gols, porque perdemos situações”, analisou o uruguaio, negando a tendência de o time cair de rendimento no segundo tempo das partidas.

“Não concordo com isso. No primeiro jogo contra o Atlético-PR, fomos melhores no segundo tempo do que no primeiro. Isso acontece, são situações de jogo. Há muitos fatores, como gol a favor e contra, que condicionam o jogo. Tentamos manter uma regularidade. Às vezes conseguimos, mas também enfrentamos times que jogam bem e têm seus momentos no jogo. Isso pode acontecer”, resignou-se.

Por fim, o técnico do São Paulo ainda tratou de elogiar o Atlético-PR de Fernando Diniz, notabilizado por sua organização e posse de bola. “Eles estão entrosados, gosto do estilo deles, estão fazendo boas apresentações. Um estilo muito válido porque estão sempre dando o melhor”, finalizou.

O próximo compromisso do São Paulo é o duelo com o Ceará, neste domingo, às 16 horas (de Brasília), na Arena Castelão, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Pela Copa Sul-Americana, o time fará o jogo de volta contra o Rosario Central no dia 9 de maio, no Morumbi – o primeiro duelo, na Argentina, terminou sem gols.