8327394c db3f 4af8 a6fd 8924a6944268 O Flamengo foi o último clube em que Muricy trabalhou como treinador (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

O Flamengo foi o último clube a ter Muricy Ramalho a beira do gramado. O ex-técnico resolveu se afastar do trabalho no comando de clubes após ser vítima de uma arritmia cardíaca que se repetiu algumas vezes e ligou o alerta definitivo em 2016.

Dono de quatro títulos de Campeonato Brasileiro como treinador, Muricy viu os problemas de saúde assustar a mulher e o filhos, o que fez com ele encerrasse a carreira.

"Eu não volto mais como técnico. Isso foi definido desde que fui parar na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), prometi a minha família que eu não voltaria", afirmou em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Atualmente no cargo de comentarista dos canais SporTV, ele não descarta aceitar algum convite para coordenação técnica. "Eu fui estudar um pouco disso no Barcelona, fiquei 16 dias lá. Como treinador não quero mais, já fiz a minha parte", explicou.

Muricy ainda relembrou a recusa a Seleção Brasileira após a Copa do Mundo de 2010. Para ele, faltou uma ligação de Ricardo Teixeira para o Fluminense.

"Para atingir os nossos sonhos, não podemos passar por cima de valores. Sou um pouco radical nisso, tinha compromisso na época, não custava nada para o presidente [da CBF] conversar com o Fluminense, tinha dado a minha palavra na semana anterior que ficaria mais dois anos, não custava nada dar o telefonema. Eu ia me arrepender se fosse e deixasse o time que me abriu as portas no Rio de Janeiro na mão", relembrou.