Thiago Davino - Minuto Esportes 3cfa5d0e d505 4cb6 ae00 dcce128e2c23 CSA

O CSA confirmou ser um visitante indigesto no Brasileiro da Série B. Na noite desta terça-feira (19), o time alagoano foi até o Estádio Moisés Lucarelli em Campinas, aproveitou a ausência da torcida da Ponte Preta e arrancou um empate em 1 a 1.

O empate levou o CSA aos 21 pontos, ocupando a terceira posição na tabela de classificação. Só uma vitória de goleada do Coritiba sobre o Figueirense no próximo sábado, tiraria o CSA do G4.

A próxima partida da equipe alagoana acontece na sexta-feira, dia 29, diante do próprio Coritiba no Estádio Rei Pelé.

O JOGO – 1º TEMPO

A partida começou sem torcida na arquibancada, devido a punição sofrida pela Ponte Preta. Com a bola rolando, a equipe da casa e o CSA se estudavam e pouco arriscaram na primeira etapa.

O lance de maior perigo veio aos 14 minutos, quando Paulinho tabelou na entrada da área e chutou forte, acertando o travessão do goleiro Mota e assustando a defesa azulina, que logo se recompôs e afastou o perigo.

Como tem sido praxe nos jogos fora de casa o CSA se defendia bem, mas acabou sucumbindo a insistência da Ponte Preta. Aos 34 minutos, Thiago Real recebeu na área e bateu para defesa parcial de Mota e no rebote, Junior Santos empurrou para as redes.

Final do primeiro tempo em Campinas, Ponte Preta 1 x 0 CSA.

2º - TEMPO

Veio a segunda etapa e o técnico Marcelo Cabo viu que precisava dar um pouco mais de velocidade a defesa azulina. Elivelton entrou no lugar de Leandro Souza. Mais consistência na defesa e time mais leve no ataque.

Depois de belo passe de Walter, Niltinho tentou driblar o goleiro Ivan e acabou derrubado. Pênalti para o CSA. O próprio Niltinho foi para a cobrança, bateu rasteiro e parou no goleiro rival, para desespero de Walter, que queria bater a penalidade.

Apesar do pênalti perdido o CSA cresceu no jogo e buscava o ataque da mesma forma que a Ponte Preta. Em mais uma tentativa azulina, Ferrugem arriscou de longe e mandou muito perto do gol adversário.

O jogo esquentou e a Ponte chegou. Lançamento na área, Roger não cortou e Junior Santos ficou de cara com o goleiro Mota, que fez grande defesa. Minutos depois, a Ponte sofreu uma baixa importante. Paulinho fez falta dura em Niltinho, levou o cartão amarelo, reclamou e acabou expulso.

O jogo ficou pegado, as duas equipes atacavam, buscavam o gol e a reta final ganhava em emoção. O CSA chegou perto com Michel Douglas e a Ponte até marcou, mas o impedimento foi marcado.

O jogo entrou nos acréscimos e a derrota do CSA parecia decretada. Mas aos 46 minutos, Hugo Cabral sofreu falta na entrada da área. Celsinho foi para a bola e com muita categoria, mandou no ângulo, marcando um golaço.

Depois do gol, Orinho da Ponte Preta ainda foi expulso por falta dura em Ferrugem, o CSA administrou e garantiu o ponto fora de casa. 1 a 1.