Ac047eae 78f4 4afc a2b7 4aefec6b43c3

Em um jogo bastante complicado realizado na cidade de Moscou, Portugal suou a camisa para fazer 1 a 0 sobre Marrocos e conquistou sua primeira vitória na Copa do Mundo . O triunfo português na segunda rodada do Grupo B, de quebra, eliminou a seleção africana do Mundial.

Com quatro pontos, Portugal volta a campo no próximo dia 25 de junho, segunda-feira que vem, diante do Irã. Já Marrocos, sem pontuar e sem qualquer chance de avançar às oitavas de final, mede forças com a Espanha no mesmo dia. Ambos os jogos estão programados para 15h (de Brasília).

O duelo teve  Cristiano Ronaldo decisivo mais uma vez, anotando seu quarto gol no Mundial, e o goleiro Rui Patrício brilhando no segundo tempo, evitando o empate marroquino com importantes defesas. 

E o jogo começou com CR7 dando as caras logo aos quatro minutos: após batida de escanteio de João Moutinho, o atacante apareceu livre na área e fuzilou de cabeça para abrir o placar a favor de Portugal. Na sequência, o astro do Real Madrid quase ampliou, mas a finalização cruzada saiu raspando a trave.

Depois de um início arrasador dos portugueses, a seleção marroquina colocou a bola no gramado e tomou conta da partida, ficando a maior parte do tempo no seu campo de ataque e pressionando a zaga lusa, que se virou para afastar o perigo em diversos lances

Aos 39 minutos, Cristiano Ronaldo deixou Gonçalo Guedes na cara do goleiro El Kajoui, que esticou o braço para fazer a difícil defesa. Nos acréscimos, o meia Belhanda teve uma chance clara para empatar, mas cabeceou para fora depois de receber cruzamento de falta. 

No total da etapa inicial, a equipe africana teve 51% de posse de bola e deu oito finalizações a gol, contra cinco dos europeus.

O segundo tempo começou com a seleção do Marrocos criando muitos problemas para defesa portuguesa. Belhanda chegou perto do empate em dois lances, ambos parando no goleiro Rui Patrício. No primeiro, o arqueiro pegou um chute cruzado; depois, o camisa 10 africano cabeceou o chão e o português fez uma intervenção espetacular, à la Gordon Banks.

Aos 22 minutos, Ziyach bateu falta da meia direita e mandou para fora, com perigo. Marrocos seguiu pressionando até o final da partida, levantou diversas bolas na área portuguesa, mas não teve forças para buscar a igualdade.

E uma das raras chances que teve na etapa complementar, já nos minutos finais, Cristiano Ronaldo bateu falta a um passo da área na barreira. No rebote, o atacante driblou um defensor adversário e foi derrubado pedindo pênalti e o uso do VAR, mas o árbitro mandou seguir.

Nos acréscimos, aos 46, Amrabat fez grande jogada pela direita, invadiu a área e finalizou nas costas do zagueiro José Fonte, que salvou a seleção lusa. Aos 48, a bola sobrou para Benatia na entrada da pequena área e o zagueirão desperdiçou a chance mandando por cima do gol.