(Foto: Jonathan Silva/GEB) 4f00db04 001c 4bcc b646 148d34f15fb9

O CSA não sentiu o frio do Rio Grande do Sul e não se abateu com a pressão inicial do Brasil de Pelotas, na noite desta quinta-feira (05) no Estádio Bento de Freitas. O time marujo aproveitou as oportunidades que criou, abriu vantagem no primeiro tempo e garantiu a vitória por 2 a 0, garantindo assim a permanência no G4 da Série B.

A vitória levou o CSA aos 25 pontos, reassumindo a vice-liderança da competição, atrás apenas do Fortaleza que tem 29 e um jogo a menos. O CSA volta entrar em campo na sexta-feira, dia 13, diante do Sampaio Corrêa no Estádio Rei Pelé.

O JOGO

A partida começou com o Brasil de Pelotas partindo para cima do CSA. O time marujo além da pressão, teve de encarar o frio da Serra Gaúcha. Por duas vezes, Pereira chegou ao ataque e assustou o goleiro azulino. Uma delas precisando afastar, evitando gol olímpico.

O CSA reagiu com Didira, que uma noite especial, completando 100 jogos pelo clube do Mutange, arriscou de fora da área e levou muito perigo ao gol adversário.

Aos poucos a equipe alagoana seguiu abrindo espaços, criando oportunidades, até abrir o placar. Aos 32 minutos, Rafinha foi a linha de fundo e cruzou a meia altura, encontrando Daniel Costa que pegou de primeira, mandando no ângulo, sem chances para o goleiro Marcelo Pitol. Festa azulina em Pelotas.

O Brasil de Pelotas sentiu o baque e seguiu levando “golpes”. Ferrugem mandou um chutaço e parou no goleiro rival. Mas na jogada seguinte o CSA não perdoou. Calysson saiu errado e deixou a bola escapar nos pés de Rafinha, que dominou e tocou na saída do goleiro Marcelo. 2 a 0 aos 40 minutos.

O CSA garantiu o resultado, levando uma grande vantagem para o segundo tempo. Na segunda etapa os treinadores mudaram suas equipes, cada uma atendendo a sua necessidade, e o Brasil voltou a criar.

Luiz Eduardo tentou, Pereira assustou, Michel mandou no travessão azulino, mas a equipe alagoana se segurou e garantiu mais uma importante vitória no Brasileiro da Série B.