Foto: Divulgação 5ce19f12 16cb 4b2a 8c44 4e27b3e4b335

A Copa do Mundo está chegando ao fim, trouxe grandes emoções, surpresas, a eliminação do Brasil e uma final improvável entre França e Croácia. O MinutoEsportes entrevistou os jogadores Daniel Costa do CSA e Felipe Menezes do CRB, que avaliaram a competição e deixaram seus palpites para a grande decisão.

O meia Daniel Costa está na sua segunda passagem pelo CSA, sendo a primeira em 2014 e a atual, tendo iniciado no ano passado, com direito ao titulo da Série C e o Alagoano 2018 como capitão do time marujo.

Camisa 10 do “Azulão do Mutange”, Daniel dividiu os treinos, viagens e jogos da Série B, assistindo aos jogos da Copa do Mundo e chegou a uma conclusão diante de tantas surpresas. “Hoje no futebol, só camisa e tradição não ganha mais jogos”, afirmou.

Daniel Costa em treinamento no CSA (Foto: Divulgação)

 

O meia ainda lamentou a eliminação do Brasil, que caiu nas quartas de final diante da Bélgica. “Esperava que no mínimo na final chegaria. Dois erros individuais resultaram na eliminação. Mas pensando a longo prazo, a seleção está” no caminho certo”, disse.

Com relação a final entre França e Croácia, Daniel não acreditava que esse confronto poderia decidir a Copa do Mundo, mas faz uma breve análise e deixa a sua torcida.

“Duas seleções que ninguém imaginaria que seriam as finalistas, mas fizeram por merecer. Eu acho que a França vence por ter um time mais qualificado, mas minha torcida é para a Croácia, por ser a “zebra” e por nunca ter ganhado um mundial”, concluiu.

Do lado regatiano também tem atleta ligado na Copa do Mundo. Com experiência de passagem por vários clubes do Brasil e pelo futebol europeu, Felipe Menezes ainda aguarda a sua estreia no CRB.

Meia Felipe Menezes do CRB (Foto: Maxwell Oliveira/Ascom-CRB)

 

Porém, o meio-campo aproveitou seus dias de treino para acompanhar a Copa na Rússia, que analisou de forma positiva. “Achei a copa maravilhosa. Algumas surpresas, alguns times jogando um futebol muito vistoso. Acho que copa é isso, nem sempre os favoritos alcançam seus objetivos e algumas seleções desacreditadas surpreendem”, avaliou.

A torcida pela seleção deixou uma pequena frustração para o meia. “ Eu achei que a seleção poderia ter ido mais longe, tinha time e futebol pra isso, mas quando trata-se de um jogo só tudo é possível. Acredito que a seleção sai pelo menos com a confiança do torcedor que observou que lutaram com todas as forças, todos os jogos. Acredito também que hoje a gente pratica um futebol mais próximo do que o torcedor espera”, comentou.

Por fim, Felipe fez uma breve análise da decisão do mundial. “Eu acho que se estão na final foi por mérito, mereceram. Vejo a França com uma seleção melhor e acho que a Croácia não vai estar no nível fisico da França por conta das três prorrogações que enfrentou. França favorita para mim”, encerrou.

Foto: Divulgação