736e997f ea3f 4046 8633 73bff9d766ed Erik deu uma assistência na vitória do Palmeiras sobre a Ponte Preta, neste domingo (Foto: Cesar Greco/SEP)

Em menos de dois meses do retorno de Cuca ao Palmeiras, Erik igualou o número de atuações que teve durante quase cinco meses sob o comando de Eduardo Baptista. Com o atual comandante, o atacante entrou em campo em quatro jogos do Campeonato Brasileiro, sendo um deles como titular, e o mesmo ocorreu no período com o ex-treinador, porém, no Campeonato Paulista.

No período com poucas oportunidades, a diretoria do Palmeiras e os empresários de Erik foram procurados para tratar de uma possível saída por empréstimo para outra equipe. No entanto, o atleta seguiu focado e já recebeu elogios de Cuca, que deu indícios de que irá utilizá-lo ainda mais vezes.

“Tiveram muitas conversas para sair, mas tem pessoas que cuidam disso para mim e eu sempre falei a elas que não queria conversar sobre isso. Tenho mais três anos e meio de contrato. Nunca estive triste aqui, nenhum dia. Sempre fui respeitado por todos, assim como os respeito também, e sempre treinei com alegria, dando meu máximo. Meu desejo sempre foi ficar aqui e ser campeão”, disse o atacante, antes de falar sobre os momentos complicados.

“Quando se é jovem você quer ganhar o mundo em um dia só. Mas depois, vemos que precisamos ter paciência, trabalhar forte no dia a dia. As oportunidades aparecem, mas é você quem as cria. Quando não estava jogando, procurei ajudar meus companheiros. Isso me faz bem, chegar aqui e poder dar a mão para o meu colega, treinar com intensidade”, completou.

A fala de Erik, porém, não invalida seus planos futuros. O atacante de 22 anos, comprado junto ao Goiás em 2016 por R$ 14 milhões, tem a expectativa de dar um bom retorno financeiro ao clube no futuro, após se estabilizar como peça importante do Verdão.

“Falar sobre projeto e futuro é sempre interessante. Tenho 22 anos, fiz um contrato longo com o Palmeiras e sempre disse, desde quando fui contratado, que queria ser campeão. Encontrei bem mais que isso aqui, encontrei uma família. Realizei um grande sonho no ano passado, de ser campeão brasileiro, mas tenho sonhos maiores. Quem sabe futuramente dar um retorno financeiro para o clube, mas não agora”, completou o atleta.