7292ec99 4b41 4fd1 bba6 d8e370ea819a Jailson defende pênalti de Diego no empate do Palmeiras contra o Flamengo (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

O técnico Cuca não confirmou a presença do goleiro Jailson como titular nas próximas partidas do Palmeiras. Em entrevista coletiva na madrugada desta quinta-feira, após o empate por 2 a 2 com o Flamengo, no Rio, pelo Campeonato Brasileiro, o treinador citou a troca no gol como um dos testes que tem realizado no elenco para buscar a formação ideal.

A procura do técnico pela escalação adequada é a grande preocupação do momento. "A gente busca um encaixe. Vamos encontrando aos poucos o que gente pretende para um futuro próximo. Temos 80% ou 90% da equipe já definida. As coisas aos poucos vão dar certo naturalmente", disse Cuca em entrevista coletiva ao fim da partida no Luso Brasileiro.

A troca no gol foi a grande mudança na escalação do Palmeiras. Prass havia sido titular em todas as partidas sob o comando de Cuca neste ano, porém deu lugar ao reserva. O goleiro de 39 anos enfrentou um momento ruim meses atrás, chegando a admitir falhas em gols sofridos no clássico com o São Paulo, no Morumbi, mas se recuperando com boas atuações nos jogos seguintes.

A dúvida entre quem seria o goleiro titular se iniciou na pré-temporada do time, em janeiro. Jailson fechou 2016 como o dono da posição, após herdar a vaga depois de Prass sofrer lesão no cotovelo, no fim de julho, e das atuações irregulares de Vágner. A então terceira opção para a posição se destacou no Brasileirão. Com Jailson no gol, o Palmeiras não perdeu pela competição.

O então técnico Eduardo Baptista, contratado no começo de 2017, definiu Prass como titular, mas agora a situação parece mudar. Jailson defendeu pênalti contra o Flamengo, teve boa atuação e desponta como favorito. "Ainda não tenho essa definição do time, mas não porque não quero. Fizemos contra o Flamengo algumas coisas diferentes, como o Jailson no gol, o Michel na lateral e o Bruno Henrique junto com o Tchê Tchê no meio", afirmou Cuca.

Na opinião do treinador, o resultado de empate no Rio foi justo. "O Flamengo poderia ter matado no primeiro e nós no segundo, eles poderiam ter convertido o pênalti e nós aproveitado alguma das chances que tivemos. Não é o que queríamos, mas não é um mau resultado", comentou.