84b7acc2 101f 4c51 9971 bf02d384a1ce Com arbitragem polêmica de Yamasaki, Kevin Lee superou Michael Chiesa no UFC Oklahoma (Foto: Getty Images)

Depois de tentar reverter a polêmica derrota para Kevin Lee no UFC Oklahoma, no dia 25 de junho, Michael Chiesa acabou não tendo o esperado final feliz. Por acreditar que a decisão do árbitro de encerrar a luta tinha sido precipitada por parte de Mario Yamasaki, o lutador enviou um pedido à Comissão Atlética do Estado de Oklahoma (OSAC, na sigla em inglês) para que a finalização fosse convertida em um "no contest", mas teve a solicitação negada. 

De acordo com um comunicado do administrador da OSAC, Joe Miller, obtido pelo site "MMA Junkie", os oficiais da comissão revisaram a luta nos mínimos detalhes, mas não encontraram a irregularidade apontada por Chiesa.

"Na opinião do árbitro, pouco antes da interrupção, suas mãos pararam de defender o mata-leão, elas estavam no ar e trêmulas, indo em direção a sua cintura. Isso foi confirmado com a reprodução da fita em super câmera lenta. 

O árbitro não poderia saber que você estava, na verdade, relaxando, fazendo força para encolher os ombros para aliviar a pressão e esticar os músculos do pescoço. Naquele momento, ele estava bem posicionado e agiu de acordo com o que viu", escreveu Miller.