7cb8a2fe cde7 444f a5ee ae67d1ea363f Torcida mirim do Botafogo é impedida de entrar no estádio do Mogi Mirim (Foto: Reprodução EPTV)

Antes de a bola rolar no Vail Chaves para o jogo da tarde deste sábado entre Mogi Mirim e Botafogo-SP, pela Série C do Brasileiro, torcedores do Pantera que levaram seus filhos foram barrados no portão do estádio. Uma determinação da justiça proíbe desde o início de 2017 a entrada de menores de 18 anos no local, mesmo acompanhados por um adulto responsável.

A determinação é da Unidade da Infância e Juventude da Comarca de Mogi Mirim, que já negou ao menos quatro tentativas do Mogi Mirim em liberar o estádio para menores de idade. A alegação é que o clube não cumpriu as exigências feitas pela Vara da Infância. No site da Federação Paulista de Futebol, o laudo de condições sanitárias e de higiene, além do laudo de segurança estão aprovados, porém, com restrições, o que impede justamente a presença de menores de idade no Vail Chaves.

O Botafogo-SP, através de seu vice-presidente Octávio Vallini, conversou com a direção do Mogi Mirim, com fiscais da Federação Paulista de Futebol (FPF), com o comando da Polícia Militar, porém, não obteve sucesso na tentativa de liberar os torcedores e as crianças barradas no portão do estádio.

Apesar da decisão judicial, os botafoguenses que não entraram no Vail Chaves registraram boletim de ocorrência e protestaram contra a proibição.

- Já rodei o Brasil atrás do Botafogo e nunca vi isso na minha vida. Entra bandido no estádio e não entra criança - lamentou o torcedor Flávio Santos Pereira em depoimento ao vice-presidente de Comunicação do Botafogo, Rafael Martinez, que registrou o problema em sua rede social.