Ad4b81f7 76a4 4700 996f e7a8b1fc9458

O técnico do PSG, Unai Emery, e o atacante da equipe, Edison Cavani, concederam entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, em Miami, onde a equipe francesa faz pré-temporada. A assessoria de imprensa do clube determinou que a possível transferência de Neymar para o time não fosse tratada pelos jornalistas. Mas a recomendação não foi seguida. Ao abrir os microfones, a primeira pergunta direcionada ao treinador envolvia o atacante brasileiro. O técnico espanhol se esquivou do assunto. Mas, quando questionado sobre o tema, Cavani reconheceu. Quer contar com o camisa 11 do Barcelona ao seu lado.

– Sinceramente estamos falando de um grande jogador. Qualquer jogador gosta de jogar com grandes jogadores. É normal para um futebolista, mas isso são coisas de mercado. No momento que estou em minha equipe, meus companheiros são os melhores. Eles são os que contam. Se algum outro companheiro chega, seja bem-vindo – admitiu Cavani.

O técnico Unai Emery preferiu manter o foco na preparação do PSG para os seus próximos compromissos. Sua equipe enfrenta a Juventus nesta quarta-feira, em seu terceiro duelo pela International Champions Cup, torneio amistoso disputado nos Estados Unidos. No próximo sábado, a equipe parisiense tem sua primeira partida oficial da temporada. Encara o Monaco pela Supercopa da França.

– Nossa obrigação é falar do presente e nossa competição. Teremos um jogo de preparação. Teremos nossa primeira final. Há momentos para falar do elenco. E outros momentos de preparar do elenco. Na semana passada falamos da ideia do clube, o que teremos. Agora, nossa intenção, é falar sobre o próximo jogo. Os que estão aqui são os que estão preparados. O clube está trabalhando muito bem e vai seguir trabalhando muito bem – disse Unai Emery.

A oferta do PSG é tentadora: dobrar o salário para cerca de 30 milhões de euros anuais (cerca de R$ 110 milhões) e pagar ao Barcelona a multa rescisória de Neymar, que é de 222 milhões de euros (R$ 812 milhões). No time catalão, acredita-se que os franceses serão punidos pela Uefa se pagarem tal quantia, de acordo com as regras do Fair Play Financeiro. Essa questão também está em estudo pela equipe do craque brasileiro. A Uefa já está acompanhando o caso de perto, de acordo com a imprensa europeia.