9c1a6fc1 3571 4ac2 9c85 d08c1d754e01 Vanderlei Luxemburgo fugiu da festa após conquistar título pelo Sport (Foto: Aldo Carneiro / PE Press)

O currículo vitorioso de Vanderlei Luxemburgo pode até sugerir o contrário, mas o Campeonato Pernambucano de 2017, conquistado na noite desta quarta-feira, é importante para a carreira do treinador. É o primeiro título dele desde 2011, quando ganhou o Carioca pelo Flamengo. Com a vitória do Sport sobre o Salgueiro, o técnico deu fim ao jejum pessoal, mas fez questão de lembrar de seus antecessores no cargo, uma vez que fez apenas este jogo pelo Leão no Estadual.

A conquista foi feita de forma inédita na carreira do técnico. Treinador desde 1983, Luxemburgo nunca tinha vivido a situação deste jogo: precisando de apenas uma partida para ser campeão. Ele foi o terceiro treinador diferente do Sport na competição. Daniel Paulista começou, Ney Franco o substituiu e também caiu (após perder final da Copa do Nordeste).

Logo após o apito final, o técnico preferiu pular a festa com os atletas dentro de campo e saiu direto para os vestiários. No caminho, recebeu os aplausos dos torcedores do Sport presentes. Apenas na entrevista coletiva, falou sobre o momento.

- Pra mim o título foi importante porque prefiro ganhar do que perder. Mas tem que lembrar de Ney e Daniel, que iniciou a competição. São merecedores também. Cheguei pra completar com minha competência e experiência. Estão todos de parabéns. Foi um jogo duro e difícil. Falei na palestra que tudo o que o time deles (Salgueiro) estava fazendo na Série C tinha que esquecer, porque fariam o jogo da vida deles aqui.

O título aumenta a vasta coleção de Luxemburgo. Com o Pernambucano, que ele não tinha, o currículo agora comporta 13 estaduais (um capixaba, oito paulistas, dois mineiros, um carioca e um pernambucano).

Além disso, Luxemburgo tem cinco Brasileiros, uma Copa do Brasil e uma Copa América com a Seleção Brasileira.