Dd3030b5 e0c0 4e53 825c b814d333fb41

O Paraná segue em evolução sob o comando de Lisca, que manteve a invencibilidade na noite desta terça-feira com a vitória sobre o CRB, por 4 a 1, no Estádio Durival de Britto, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Sem perder sob o comando de Lisca - duas vitórias e um empate -, o Paraná chegou aos 27 pontos e entrou de vez na briga por uma vaga no G4 da Série B. Por outro lado, o CRB chegou ao quarto jogo seguido sem vitória e estacionou nos 25, ficando na zona intermediária da tabela.

A partida começou com os dois times se estudando bastante, mas o Paraná tratou de abrir o placar em sua primeira chegada. Aos 17, Alemão recebeu dentro da área e na hora da finalização foi empurrado por Diego. O árbitro assinalou pênalti e Renatinho cobrou com categoria, no canto esquerdo alto de Edson Kölln. O empate do CRB não demoraria para acontecer.

Em cobrança de falta ensaiada, Neto Baiano soltou a bomba e contou com contribuição do goleiro Richard, deixando tudo igual. A virada quase veio em outro lance de bola parada, mas dessa vez o chute de Edson Ratinho desviou na barreira tricolor e saiu pela linha de fundo, levando perigo. Já o Paraná encontrava dificuldades para passar pela forte marcação regatiana.

O jogo ficou truncado nos minutos finais e os jogadores dos dois times mostravam irritação com o árbitro baiano Marielson Alves Silva. Nos acréscimos aconteceu um lance polêmico. Chico cobrou falta e Brock desviou contra o próprio gol, mas o assistente Alessandro Rocha de Matos assinalou impedimento de Adalberto para desespero do CRB, que foi para cima do trio de arbitragem no intervalo.

VIROU PASSEIO

Logo aos três minutos do segundo tempo, Adalberto falhou ao não cortar a bola e Renatinho mostrou categoria para tirar de Edson Kolln, colocando o Paraná novamente na frente. O empate quase veio na sequência, mas Neto Baiano, na marca do pênalti, furou o chute, desperdiçando grande oportunidade.

Brock bateu forte e Edson Kolln espalmou para escanteio. Na cobrança, o zagueiro apareceu na marca do pênalti e, sem sair do chão, desviou de cabeça pela linha de fundo. Empurrado pela torcida, o Paraná perdia chance atrás de chance. No contra-ataque, Robson rolou e Renatinho acertou a rede pelo lado de fora.

O CRB sentiu demais o gol marcado pelo Tricolor logo no início e não assustava Richard. A pressão surtiu efeito e o Paraná marcou o terceiro aos 28 minutos. Alemão recebeu na entrada da área, dominou e soltou a bomba no cantinho do goleiro alagoano. Abatido em campo, o Galo da Pajuçara era totalmente dominado pelos donos da casa.

Aos 33, Minho arriscou de longa distância e a bola passou com perigo por cima do travessão. Na sequência, Edson Kolln fez grande defesa após chute de Robson. Nos minutos finais, o Paraná apenas administrou a posse da bola e ainda marcou o quarto aos 46. Alemão soltou a bomba de fora da área e mandou no ângulo do goleiro regatiano.