826494d5 123d 461c aa04 076535115798

A decisão de afastar Felipe Melo foi tomada pela diretoria do Palmeiras. Nesta terça-feira, o gerente executivo Alexandre Mattos concedeu entrevista coletiva na Academia de Futebol para explicar o caso, assumiu a decisão e definiu que o atleta não está mais nos planos do Verdão, defendeu o técnico Cuca, e ainda revelou que o Pitbull já havia tido problemas de indisciplina e relacionamento anteriormente.

“Primeiramente, quero passar ao torcedor que não nos posicionamos antes porque não havia a menor necessidade. Era um assunto interno, como muitos outros que não chegam à imprensa. Porém, a partir do fato novo da noite de ontem (áudio vazado pelo atleta e entrevista concedida), a diretoria entende que deve se pronunciar porque a verdade tem que prevalecer”, disse Mattos, começando a explicar os motivos que levaram ao afastamento do jogador.

“Acima de qualquer coisa, temos que ter respeito, ambiente bom. Depois do jogo contra o Cruzeiro, no Mineirão (eliminação da Copa do Brasil), o Felipe teve uma situação de desrespeito muito forte com o Cuca. Eu iria ficar em Minas até sábado, tinha missa de sétimo dia do meu pai, mas alguns motivos me fizeram voltar, entre eles esse. Falei com o Cuca sobre o meu descontentamento, disse que falaria com Felipe. Ele (Felipe Melo) já havia tido uma multa pelo episódio com o preparador físico (Omar Feitosa), e outras coisas também. Tudo isso foge muito àquilo que prego por onde passei”, acrescentou Mattos.

A declaração do dirigente contradiz o que foi dito por Cuca após o triunfo sobre o Avaí, no último sábado. Na ocasião, o treinador se manifestou sobre o assunto, mas não permitiu perguntas e afirmou que o único motivo de Felipe Melo não ter sido relacionado era sua preferência tática, dizendo ainda que o jogador não estava afastado, ao contrário do que declarou Alexandre Mattos nesta terça-feira.

“Conversei com o Cuca de que o Felipe Melo seria multado e perguntei se o afastamento dele nos traria problemas na questão tática. Ele me disse que não, conforme falou para vocês jornalistas no sábado… Na sexta-feira, tive uma longa conversa com o Felipe, onde disse que não aceitamos esse comportamento de maneira alguma, que ele seria multado e que teríamos que encontrar outro caminho”.

Mattos ainda fez questão de assumir toda a responsabilidade pelo afastamento, e garantiu que isso não irá afetar o rendimento do Palmeiras dentro de campo. Por fim, o dirigente defendeu Cuca de críticas recebidas da torcida pelo caso.