A0b7554a dcce 423f a74d 7d41f7b55bc7 Permanência de Michael Beale no São Paulo durou apenas seis meses (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

A parceria de Rogério Ceni com o inglês Michael Beale não durou muito tempo. Após apenas seis meses colaborando com o ídolo tricolor diariamente, o auxiliar técnico inglês decidiu pedir demissão do São Paulo, conforme publicação da ESPN confirmada pela Gazeta Esportiva.

Beale alegou motivos familiares para justificar seu pedido de demissão do São Paulo. Após anos à frente das equipes de base de Chelsea e Liverpool, o inglês rumou para o Brasil com sua esposa e seus dois filhos, entretanto, tiveram dificuldades para se adaptar ao novo país.

Dono das licenças A e B da Uefa, Michael Beale é tido como um grande estudioso do futebol. Além da vasta experiência nas categorias de base de grandes clubes da Inglaterra, ele também é autor de nove livros sobre métodos de treinamentos.

Além de Beale, Charles Hembert é outro estrangeiro trazido por Rogério Ceni após ter aceitado a oferta para se tornar treinador do São Paulo. O supervisor de futebol francês conheceu o ex-goleiro durante o curso de trenadores da FA (Federação Inglesa de Futebol) e já chegou, inclusive, a trabalhar para a CBF, participando da logística dos jogos que envolviam o time canarinho.

A tendência é que Pintado assuma o posto de auxiliar técnico do São Paulo, porém, não se sabe se o clube irá trazer um novo profissional para o banco de reservas. Beale se junta a Thiago Mendes, Luiz Araújo, Maicon, que foram negociados com o futebol europeu, além de João Schmidt, que não tem mais contrato com o Tricolor e já está acertado com a Atalanta, da Itália.