Fotos: Cecília Rodrigues 82fb6584 1048 49c3 974f 56d3410dfdf0

Uma tarde de esporte, inclusão social, congraçamento e principalmente de muita emoção. A quinta-feira (24) foi marcada pela abertura da segunda edição dos Jogos Paralímpicos de Alagoas, que reuniu centenas de paratletas de oito entidades, que disputam a principal competição do paradesporto no Estado.

A solenidade aconteceu no ginásio do Colégio Tiradentes da Polícia Militar e trouxe representantes paraolímpicos das cidades de Arapiraca, Campo Alegre, São Miguel dos Campos e em sua maioria de Maceió.

Participaram da solenidades as delegações da Adefal, Adefima, Pestalozzi, SESI, Complexo Multidisciplinar Tarcizo Freire, Ciro Acyoli Federação Alagoana de Atletismo (FAAT) e Anthares.

Após o desfile das delegações, foi a vez da tocha dos jogos, que foi carregada por três atletas, José Alexandre da natação, José Talvanes e a experiente Sonia Gouveia do atletismo.

Participante de edições das Olimpíadas, Sonia Gouveia se mostrou emocionada. “Tanto tempo e ainda me emociono com isso. Importante a iniciativa do Governo do Estado através da Selaj em manter acesa essa chama e também de dar oportunidade aos que precisam de uma atividade para se sentirem valorizados e incluídos”, afirmou.

Atleta da natação da Pestalozzi e membro do programa “Bolsa Atleta”, o nadador José Alexandre comemorou mais uma edição dos jogos. “A gente fica feliz de estar sendo visto e reconhecido. Eu mesmo encaro com muito profissionalismo essa disputa, porque serve de preparação para outras competições, de nível nacional que vem pela frente”, disse.

Parceira na realização do evento, a secretária de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos, Claudia Simões, destacou a importância da ligação entre as pastas em favor das pessoas com deficiência física.

“Enquanto secretária da mulher e dos direitos humanos, destaco a atuação do nosso setor específico para a pessoas com deficiência, ao mesmo tempo, valorizo a iniciativa da secretária Claudia Petuba, de reconhecer que essas pessoas precisam ser incluídas socialmente e o esporte é uma grande ferramenta”, comentou.

O ginásio ficou lotado por paratletas, familiares, treinadores, dirigentes e alunos do Colégio Tiradentes. O cenário foi ressaltado pela secretária do esporte, laze e juventude, Claudia Petuba.

“Ver esse ginásio lotado nos mostra que vale muito a pena acreditar no esporte e na inclusão social. O que nós estamos vendo aqui é uma grande demonstração de dedicação, de amor ao esporte e profissionalismo. Devemos sim comemorar o fato de que nesta segunda edição, já registramos um grande avanço e que é possível promover o paradesporto em Alagoas. Durante os três dias de provas, espero que tenham aproveitado e curtam até o final. Parabéns a todos os envolvidos”, concluiu a secretária.

COMPETIÇÕES

Assim como nos Jogos Olímpicos, os Paralímpicos também tem provas antes da abertura. Na quarta-feira houve a disputa do atletismo e nesta quinta-feira pela manhã paratletas disputaram a bocha na Associação dos Subtenentes e Sargentos Militares de Alagoas (Assmal) e natação na Associação Dos Oficiais Militares De Alagoas (Assomal).

Após a solenidade de abertura, no próprio ginásio do Colégio Tiradentes, foram realizados de handebol e basquete para cadeirantes. A programação será finalizada nesta sexta-feira.

Às 14hoo acontece a disputa do GoalBall no Ginásio da Assomal, às 17h00 Futebol Para Amputador no campo sintético da Assomal e às 18h00, Paravôlei no mesmo local.