O atacante Lucas Pratto, principal contratação do São Paulo na temporada, afirmou que os jogadores têm responsabilidade na demissão do técnico Rogério Ceni, ocorrida na última segunda-feira. Após a derrota para o Flamengo, no Rio, o time caiu para a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, algo que não acontecia desde 2013.

"Como toda saída de treinador é responsabilidade nossa, dos jogadores. O momento não é como pensávamos quando começamos o Brasileiro, ou nos Estados Unidos. É um golpe muito forte, muito triste para nós. Mas agora temos que trabalhar, não temos tempo para pensar. Tentar corrigir para conseguir por nós e pela comissão técnica que foi demitida, uma vitória contra o Santos", lamentou o argentino em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira no CT da Barra Funda.

Sem marcar desde o duelo contra o Vitória, justamente no último triunfo do São Paulo no Brasileirão, Pratto afirmou que não vem tendo facilidade para finalizar nas últimas partidas.

"Não estou conseguindo finalizar com comodidade. A última vez creio que foi contra o Atlético-MG, depois não mais. É uma fase na qual ofensivamente não estamos cumprindo as expectativas, e as jogadas não estão saindo. Mas estamos trabalhando, o treino de hoje (quarta-feira) foi de jogadas ofensivas", disse o atacante.