Sesau realiza pesquisa viral em 17 municípios de AL para detectar circulação do vírus da Dengue

  • 02/04/2009 14:41
  • Saúde

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) por meio do Laboratório Central de Alagoas (Lacen) irá realizar uma pesquisa viral em 17 municípios do Estado, visando detectar a circulação do vírus da Dengue. O objetivo é saber quais os sorotipos da doença e se há outras endemias instaladas no território alagoano, colocando a saúde da população em risco.

A pesquisa, que irá acontecer a partir da próxima segunda-feira (06) e se estenderá até a última semana de maio, será realizada nos municípios considerados pontuais para a Dengue em Alagoas, por apresentarem grande tráfego de turistas ou fazerem limite com outros estados. Para isso, os técnicos das secretarias municipais de saúde dos 17 municípios selecionados irão realizar o Isolamento Viral e o Exame Sorológico em pacientes internados com os sintomas da doença, que somente este ano, 214 pessoas foram infectadas com o vírus da dengue, levando quatro a óbito, segundo dados do Boletim Informativo da Sesau.

Após a coleta das amostras, o material será remetido ao Lacen, que irá tipificar o vírus e comprovar se o paciente está ou não com a dengue e se ele já foi infectado pelo vírus anteriormente. “Essa pesquisa tem um caráter preventivo, pois irá detectar a incidência do vírus da Dengue que está agindo no Estado, além de mostrar se outras doenças também estão atuando em Alagoas”, explica o coordenador do Laboratório de Virologia do Lacen, Magliones Carneiro.

Com estes dados, que serão enviados ao Ministério da Saúde, o órgão poderá traçar linhas de ação para atuar no Estado de forma incisiva, visando combater sistematicamente a Dengue em Alagoas, ainda de acordo com Magliones Carneiro.

“Caso se comprove a incidência de outras doenças, o relatório irá subsidiar a equipe técnica do Ministério da Saúde na elaboração de ações que possam prevenir surtos e promover campanhas de conscientização e combate às novas endemias”, acrescentou o coordenador.

Municípios – Além de Maceió, que terá cinco unidades de saúde pesquisadas, serão coletados dados em Arapiraca, Barra de São Miguel, Campo Alegre, Campo Grande, Coité do Nóia, Delmiro Gouveia, Ibateguara, Marechal Deodoro, Matriz do Camaragibe, Messias, Palmeira dos Índios, Penedo, Rio Largo, Santana do Ipanema, São Luiz do Quitunde e União dos Palmares.