Quase 24 horas após o início dos tumultos que levaram muita desordem ao entorno do Maracanã, o Flamengo divulgou nota externando sua "indignação" com os episódios de violência registrados na noite de quarta-feira. Na ocasião, o time carioca disputou a final da Copa Sul-Americana com o Independiente e ficou com o vice-campeonato, depois do empate por 1 a 1.

O clube rubro-negro citou a "infiltração de desordeiros" entre os torcedores e a "tradição nefasta do torcedor que não possui ingresso em forçar a entrada no estádio". O Flamengo ainda classificou os atos de violência como "ação de selvagens" e rebateu uma afirmação da Polícia Militar de que o sistema de ingressos oferecido tenha dificultado o trabalho de segurança.

No texto, o Flamengo disse que "a confusão antes do jogo foi provocada primordialmente por um grande número de pessoas tentando entrar no estádio sem ingressos, o que, infelizmente, é um hábito comum e histórico em todas as partidas de grande apelo do clube no Maracanã". O clube afirmou ainda que o tumulto após a partida, por sua vez, "foi fruto da frustração de torcedores com o resultado, mas de forma alguma se justifica".

No comunicado, o Flamengo garantiu "se solidarizar com todos os torcedores que, de alguma maneira, foram afetados pela selvageria, violência e falta de cidadania daqueles que provocaram tumulto".