Foto: Yuri Levi/R Cortez/Ascom-CSA Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O CSA começou a temporada 2018 criando grande expectativa, mas terá de colocar os pés no chão. O time marujo voltou a mostrar a instabilidade da estreia na Copa do Nordeste e dessa vez, ficou novamente no empate, diante do Santa Rita em 2 a 2, na primeira rodada do Campeonato Alagoano.

Agora, a equipe do Mutange vai buscar a primeira vitória na competição estadual, jogando em casa, no Estádio Rei Pelé, diante do Murici. Já o Santa Rita, vai até Capela enfrentar o Dimensão Saúde.

O JOGO

Em Boca da Mata, a partida parecia que seria movimentada. Logo aos 2 minutos, Didira recebeu na área após cobrança de lateral de Rafinha, tirou o zagueiro, mas na hora da finalização, foi travado.

Porém, o jogo entrou num ritmo mais lento. O CSA buscava o ataque, mas errava no último passe e nas finalizações. Enquanto isso, o Santa Rita se defendia e aos poucos passava a sair para o jogo.

A outra chance de perigo do primeiro tempo, foi do time da casa. Márcio Telê recebeu na entrada da área, visualizou e bateu colocado, mandando muito perto do gol azulino defendido por Motta.

Quando começou o segundo tempo, os dois times deram mostras de que iriam buscar o gol. Aos 10 minutos, o CSA teve a sua melhor chance até então. Bola na área, Leandro Souza bateu e parou no goleiro João Paulo, na sobra Bruno Veiga bateu e a defesa cortou em cima da linha e Dawhan bateu forte, mas viu o arqueiro rival salvar novamente.

CSA encontrou dificuldades no Estádio Olival Elias (Foto: Yuri Levi/Ascom-CSA)

 

O time marujo seguiu insistindo e acabou abrindo o placar. Aos 20 minutos, bola na área do Santa Rita, a defesa fez a chamada “linha burra” de impedimento e Didira apareceu livre, para mandar nas redes. 1 a 0.

Não demorou muito e o Santa Rita empatou a partida. O goleiro Motta não vinha mostrando tanta segurança e acabou falhando. A bola sobrou para Gabriel, que bateu de primeira e deixou tudo igual.

A partida era movimentada, no conhecido “lá e cá”. O segundo gol do CSA veio aos 28 minutos. Michel Douglas foi lançado e na entrada da área, segurou a bola e percebeu Didira chegando, dando um belo passe de calcanhar para o meia tocar com estilo na saída do goleiro, marcando o segundo dele e do CSA a partida.

Quem imaginou que o CSA iria dominar a reta final do jogo, se enganou. Aos 34 minutos, Anderson invadiu a área azulina e acabou derrubado pelo meta atacante Bruno Veiga, com o pênalti sendo assinalado. Márcio Telê foi para a bola, bateu no meio do gol, a bola acertou o travessão e balançou as redes.