Foto: ASCOM/MP Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Em reunião na tarde desta terça-feira (27) com representantes da Promotoria do Torcedor, Polícia Militar, Federação Alagoano de Futebol (FAF) e dos clubes CRB e CSA na sede do Ministério Público Estadual, fora definidas as diretrizes de segurança para o Clássico das Multidões que acontecerá no próximo domingo (4), às 17h00, no Estádio Rei Pelé.

No encontro foi definida a contratação de segurança privada, o total de ingressos a serem vendidos e a liberação para o torcedor vestir a camisa do clube que defende, menos das torcidas organizadas que serão proibidas nesse primeiro Clássico de 2018.

A novidade mais esperada e tida como boa nova é a autorização para a presença dos torcedores dos dois clubes, mas a promotora é enfática ao falar sobre a decisão.

“Torcida única não é regra é exceção, mas quem vai dar o tom é o torcedor. A liberação para a presença das duas torcidas foi devido ao comportamento obtido no ano passado e será um teste para nossas decisões em relação às próximas partidas”, afirma a promotora Sandra Prata Lima.

CAMPANHA DA PAZ

Foi sugerido pela Polícia Militar, através do Capitão Iraque, que os dirigentes dos clubes realizem uma campanha pela paz nos estádios. O trabalho tem que conscientizar o torcedor para que a ordem seja mantida antes, durante e depois dos jogos.

SEGURANÇA PRIVADA

Outro ponto discutido diz respeito a questão da contratação de segurança privada, com cerca de 60 a 80 homens, atuando nas partidas ao redor do campo e ao longo da pista atlética, ou setor 1, para evitar invasões de torcedores ao gramado, como a que ocorreu nas finais do Campeonato Alagoano de 2016, onde torcedores do dois clubes, CRB e CSA, invadiram o gramado e provocaram uma verdadeira barbárie.

INGRESSOS

Em seguida, foi pontuada a limitação da venda de ingressos onde ficou definido que serão liberados 3.500 para visitantes (no caso o CSA), já que o mando de campo é do CRB, somados aos setores 5 e 6, mas com pendência que depende da vistoria a ser realizada nesta quarta-feira com todas as representações, cujo resultado deve ser comunicado à Promotoria do Torcedor. Para evitar conflitos, a Promotoria do Torcedor também traçou a forma de esvaziamento do estádio ficando a saída dos torcedores visitantes pela rampa 4.

Sobre a venda total de ingressos, esta será compatível com a capacidade do Rei Pelé que é para 17 mil pessoas, destas 15 mil pagantes e 2 mil sócio torcedores.

TORCIDA MISTA

Uma decisão inovadora é a torcida mista nas cadeiras. A promotora Sandra Malta Prata Lima explicou que os acentos serão divididos e enumerados para acomodar as duas torcidas.

“A pretensão é a de companhar um jogo pacífico, civilizado. Estamos traçando diretrizes para evitar momentos constrangedores. Afinal, futebol é festa e estádio não é ringue para torcedores estarem se digladiando. Mas, se por acaso alguém sair do controle, estaremos de prontidão com o juizado e a delegacia”, ressalta a promotora Sandra Prata Lima.