Em alta no Corinthians, Guilherme Arana celebrou a importante vitória no clássico (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Com apenas 20 anos, Guilherme Arana se tornou um jogador indispensável para o Corinthians. Nesta quarta-feira o lateral-esquerdo provou mais uma vez ser uma das principais peças do técnico Fábio Carille e anotou o segundo gol da vitória contra o Palmeiras por 2 a 0, no Palestra Itália. Contente com o triunfo no clássico, ele valorizou o grupo e crê que o elenco está no caminho certo.

“Fico muito feliz [com a vitória]. Estamos trabalhando forte, sabíamos que esses momentos iam aparecer. Vencer um clássico é muito bom. Estamos com a cabeça no lugar, estudamos a equipe adversária. Colocamos a bola no chão e fomos muito felizes. Sempre falamos internamente que somaríamos mais três pontos, é um clássico, mas consideramos como mais um jogo”, disse Arana na saída de campo.

Decisivo mais uma vez, o jovem revelado pelo Timão vem se tornando cada vez mais protagonista neste Brasileirão e crescendo juntamente com a equipe. O desempenho com a camisa alvinegra, inclusive, já gerou interesse do futebol europeu, mas ele garante que seu pensamento está no Corinthians.

“Não chegou nada”, disse Arana quando questionado sobre propostas. “Sou funcionário do clube, enquanto estiver vestindo essa camisa, vou honrar, dar carrinho, procurar ajudar da melhor forma. Deixo isso para a diretoria, meus empresários e minha família. Estou com a cabeça tranquila, é um grupo bom. Estou muito feliz aqui”.

A atuação de destaque no Palestra Itália também fez com que os palmeirenses pegassem em seu pé durante a entrevista. Ainda assim, Arana se mostrou indiferente com os xingamentos recebidos e, inclusive, se posicionou a favor dos torcedores alviverdes, pregando paz no futebol.

“Eu levo na boa. Quando eles jogam lá [Itaquera] o pessoal também xinga. O importante é a paz no futebol. Estou muito feliz e até levo na brincadeira”, afirmou o lateral-esquerdo, mais interessado em comemorar a importante vitória na casa dos rivais.