Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A Uefa informou nesta terça-feira que não punirá o zagueiro Sergio Ramos, do Real Madrid, pela cotovelada no goleiro do Liverpool, Loris Karius. A agressão aconteceu durante a vitória do time espanhol por 3 a 1 na decisão da Liga dos Campeões, em Kiev, na Ucrânia, no último sábado.

Aos quatro minutos do segundo tempo, depois de um cruzamento pelo lado esquerdo do ataque do Real, Sergio Ramos apareceu na área para tentar cabecear e acertou Karius com uma cotovelada na cabeça. Karius caiu e reclamou com a arbitragem sobre a agressão.

O jogo seguiu e, dois minutos mais tarde, o goleiro do Liverpool soltou a bola nos pés de Benzema. Nas redes sociais, torcedores reclamaram que a falha teria relação com a batida na cabeça. Mas a Uefa ignorou qualquer protesto. A entidade europeia informou que "neste caso não avaliará as imagens de televisão".

Sergio Ramos foi um dos principais personagens dessa decisão. Além da cotovelada, ele foi duramente criticado por ter tirado da partida o atacante Mohamed Salah, principal astro do Liverpool. No lance, os dois se enrolaram e o zagueiro segurou o braço do adversário. Salah caiu de mau jeito e lesionou o ombro esquerdo.

A Uefa evitou entrar em detalhes sobre demais jogadas que aconteceram durante o jogo e disse apenas que "nenhum outro protesto foi apresentado".