Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Sem futuro decidido por conta do caso de doping e com o fim do contrato com o Flamengo se aproximando, o atacante Paolo Guerrero foi parado em uma blitz da Lei Seca e se recusou a soprar o bafômetro na última terça-feira. 

O peruano foi parado na Rua Mário Ribeiro, na Gávea. Além de ter se recusado a fazer o teste do bafômetro, foi constatado que a carteira de habilitação do jogador está vencida. Com isso, o camisa 9 do clube carioca está proibido de dirigir no Brasil por um ano. 

O vínculo do jogador com o Rubro-Negro se encerra no dia 10 de agosto. Ainda que as partes não tenham falado abertamente sobre o assunto, o caminho mais viável é o término da passagem do craque. É importante ressaltar que o futuro do peruano está incerto também por não saber se terá que cumprir a pena de oito meses pelo caso do doping.

O Rubro-Negro já tem reforço para o lugar de Guerrero. O colombiano Fernando Uribe custará R$26 milhões pelo tempo de vínculo e tem a média de um gol a cada dois jogos na carreira.