Fotos: Maxwelll Oliveira/ CRB Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Doriva conversa com elenco regatiano

Desde o início da temporada o CRB vinha apostando em nomes já conhecidos no futebol nacional, os famosos “medalhões” para obter resultados positivos durante o ano. Mas diante dos insucessos e com a atual situação na Série B, a diretoria mudou a estratégia e os últimos reforços alagoanos são desconhecidos de boa parte da torcida.

O “Galo” começou a temporada com Neto Baiano, que apesar de não ter sido o artilheiro de outros anos, mantinha uma liderança no grupo e um bom relacionamento com a torcida.

Além disso, a dupla de Willians, Santana e Fernandes, rodada por grandes clubes brasileiros pareciam dar um grande suporte. Já para a Série B, Cleiton Xavier chegou para ser o dono da camisa 10.

No entanto, Neto seguiu sem assumir a sua principal função, Willians Fernandes já deixou o clube sem render o esperado, Willians Santana vive de altos e baixos e Cleiton Xavier segue mais tempo no departamento médico do que em campo.

Por último Felipe Menezes chegou para organizar o meio de campo regatiano, mas tem se destacado mais pelos gols perdidos, do que pela criação de jogadas da equipe que tem o pior ataque, 15 gols apenas, junto com o Boa Esporte e uma das piores defesas, tendo sofrido 23 gols.

A instabilidade das contratações reflete diretamente nos resultados, uma vez o time alvirrubro ocupa a 18ª colocação da competição nacional, com 21 pontos conquistados.

A crise se instalou no clube, tendo em vista que a semana do elenco teve como principal destaque, não a preparação para o jogo contra o Vila Nova e sim, o protesto no CT “Ninho do Galo” e que acabou com atletas agredidos e um clima tenso entre torcida, dirigentes e jogadores.

A resposta foi contratar, mas diferente do que vinha sendo feito. Os novos atletas regatianos não tem o perfil  anterior, de conhecidos e experientes e sim, de desconhecidos da maior parte da torcida.

Três reforços já treinam no CT Ninho do Galo (Foto: Ascom-CRB)

 

Chegaram de uma só vez, o zagueiro Wellington Carvalho, Ex-Fluminense e Tombense, o lateral-esquerdo Paulinho, ex-Luverdense, o meia Marcelo, ex-Cuiabá e Volta Redonda e por fim, o jovem atacante Yago, de apenas 22 anos que veio do Confiança.

Agora, o técnico Doriva precisará encontrar o equilíbrio entre a experiência, a juventude, os “medalhões” e os “desconhecidos” para reencontrar o caminho das vitórias.

O CRB volta à campo nesta sexta-feira, às 20h30, diante do Vila Nova no Estádio Serra Dourada, em jogo válido pela 21ª rodada do Brasileiro da Série B.