Corinthians criou grupo de empresários para entrar no mercado (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Atual líder do Campeonato Brasileiro, o Corinthians segue sem patrocínio master no uniforme. O assunto vem sendo tratado internamente pela diretoria corintiana, e o presidente Roberto de Andrade aproveitou para abrir o jogo aos torcedores.

“As empresas estão se afastando do futebol. Não está fácil você trazer uma empresa para o clube. (Se tivesse a renda do estádio) Estaria melhor, mas não estaria fácil. Estamos equalizando muita coisa e lutando com dificuldade”, desabafou Roberto de Andrade em entrevista à Rádio Globo.

Além da situação financeira, Roberto de Andrade também comentou sobre o GCCor (Grupo de Comunicação do Corinthians), comitê criado por empresários com afinidade com o clube paulista, que tem como objetivo buscar parcerias no mercado brasileiro. 

“Temos quatro negociações em andamento. Está andando o patrocínio master, coisas novas no marketing, de tecnologia.. O Corinthians está fazendo uma realidade virtual, que será lançada em breve”, acrescentou o presidente corintiano.

Em seu mandato, que chega ao fim no início de 2018, Roberto de Andrade viu o Corinthians passar por dois sérios desmanches. O último aconteceu em 2016, quando o clube perdeu alguns jogadores campeões brasileiros, entre eles os então titulares Jadson, Gil, Ralf, Renato Augusto, Malcom e Vagner Love.

O mandatário espera não sofrer uma nova baixa no elenco até o fim de seu mandato. Roberto de Andrade afirmou não ter propostas por jogadores e esclareceu a situação de Guilherme Arana, que vem recebendo investidas de clubes do futebol europeu.