Thiago Davino - Minuto Esportes F24ac4cd fa63 4838 9c88 39ad2cc8e616 CSA

O CSA sofreu perdeu duas vezes na noite desta terça-feira (11) no Estádio Rei Pelé. A equipe azulina saiu na frente, tomou a virada, perdeu por 2 a 1 do Vila Nova e ainda desperdiçou a chance de assumir a liderança da Série B.

A derrota mantém o CSA na segunda colocação com 46 pontos e pode ver os rivais se aproximarem ao final da rodada. Agora, o time marujo terá um folga e só entra em campo no dia 22, diante do Guarani em Campinas.

O JOGO – 1º TEMPO

Quando começou o jogo, as duas equipes se estudaram, mas logo o CSA tomou as rédeas da partida e assustou por duas vezes em menos de 10 minutos. Primeiro em falta cobrada por Pio, que desviou na defesa e assustou o goleiro Mateus Pasinato e na cobrança do escanteio, Celsinho cabeceou e levantou a torcida.

O CSA era superior na partida, mas sem exigir muito do goleiro adversário. Os minutos passaram e na metade da etapa o Vila Nova começou a gostar do jogo e teve duas oportunidades claras para abrir o placar, ambas com Matheus Anderson e que pararam no goleiro Felipe.

A partida ganhava em equilíbrio e disputas no meio de campo. Daniel Costa chegou a levar amarelo por entrada perigosa, o goleiro Pasinato também foi amarelado por retardar o jogo em várias oportunidades.

Assim, o primeiro tempo se encaminhava para o fim com empate sem gols. Mas aos 44 minutos, o CSA insistiu, trombou e a bola sobrou dentro da área para Jhon Cley, que recebeu, girou e bateu de perna esquerda, abrindo o placar e fazendo a festa da torcida.

A etapa seguiu até os 47 e foi encerrada com a vitória parcial do CSA por 1 a 0 sobre o Vila.

2º - TEMPO

Veio a segunda etapa e o ritmo parecia ser o mesmo. O CSA começou melhor e chegou na bola parada com Daniel Costa e minutos depois com Didira, que exigiu grande defesa do goleiro adversário.

O CSA parecia estar perto do segundo gol, mas foi o Vila Nova, seguro em campo e perigoso, que deixou tudo igual. Aos 18 minutos, cruzamento rasteiro na área e Rafael Silva se antecipou a defesa e de carrinho, mandou para o fundo do gol.

A torcida do CSA não silenciou e preferiu apoiar o time marujo e empurrou o CSA, que busca espaços, partia para cima, mas encontrava dificuldades em entrar na área do Vila Nova, time que tem a melhor defesa da Série B.

Para aumentar a tensão, o time goiano ainda assustava de um lado, o CSA procurava responder do outro, mas a partida entrava na reta final com o placar igual e o time alagoano desperdiçando a chance de assumir a liderança provisória da competição.

Nos minutos finais o técnico Marcelo Cabo mandou o CSA para cima, tirando Pio para entrada do estreante Judivan, Pingo na vaga de Jhon Cley e tirando Daniel Costa para entrada de Hugo Cabral, para buscar mais velocidade e penetração na defesa adversária.

O CSA se lançou ao ataque nos últimos minutos e foi castigado. Aos 45 minutos, novamente com Rafael Silva, que arrancou, entrou na área e bateu para o fundo das redes, o Vila Nova virou a partida e garantiu a virada por 2 a 1.