Thiago Davino - Minuto Esportes 19bd0ff1 998c 4c65 a1c6 5fe86f81f567 CSA

Restam apenas 11 rodadas para o encerramento da Série B 2018 e, nesta altura do campeonato, há muitos clubes preocupados com os rumos do planejamento elaborado no início do ano. O objetivo cravado no começo da temporada é o mesmo: garantir vaga na primeira divisão. Entretanto, apesar da disputa acirrada, apenas os quatro melhores subirão.

Nesta briga, quem está na frente é o Fortaleza. Apesar de ter sido derrotada três vezes e empatado uma nos últimos quatro jogos disputados, a equipe da capital cearense, comandada por Rogério Ceni, é líder da competição, com 47 pontos, e detém o maior saldo de vitórias da Série B, ao lado do Goiás (terceiro colocado), totalizando 14 triunfos. 

De acordo com o site Probabilidades no Futebol, criado por um grupo do Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais, que realiza o trabalho desde 2005*, o Fortaleza chega para a 28ª rodada com 79,1% de chances de se classificar para a primeira divisão. Porém, quando o assunto é título, a situação fica mais complicada. Devido a proximidade na pontuação dos quatro primeiros colocados, o Tricolor perdeu a vantagem adquirida com a arrancada no início da Série B e tem 29,2% de chances de conquistar a taça.

Na cola do Fortaleza está o CSA, campeão da Série C em 2017 e vice-líder da segunda divisão, com 46 pontos. Dono do segundo maior saldo de vitórias da disputa, com 13 triunfos anotados, o time alagoano vive um período de oscilação, mas mostra estar em busca do equilíbrio. Nas últimas seis partidas, foram três vitórias e três derrotas. Com isso, a equipe inicia os treinos para a próxima rodada com 71,6% de chance de conseguir o acesso. Na briga pelo título, o CSA também está bem perto do Leão do Pici e tem 26,1% de probabilidade de por as mãos na taça.

Dentre os quatro clubes na zona de classificação, o Goiás é o que apresentou o maior crescimento nas últimas rodadas. Dono de 45 pontos e do segundo maior saldo de vitórias, totalizando 14 triunfos, a equipe venceu três dos últimos quatro jogos disputados e chegou ao terceiro lugar da tabela, após a 27ª rodada, com 75,3% de chance de voltar à primeira divisão. O número é maior que o do CSA justamente pela evolução obtida pela equipe no returno e chance de título chega a 26,1%.

Se fosse decretado o encerramento das disputas da Série B nesta terça-feira, o Atlético-GO seria o último time a se classificar. Mas os comandados de Claudio Tencati ainda terão que travar uma intensa batalha nas próximas onze rodadas para assegurar a vaga, já que detém os mesmos 43 pontos que o Vila Nova (quinto colocado). Com o menor saldo de vitórias entre os quatro primeiros colocados, totalizando 11 triunfos, sendo dois obtidos nas últimas três rodadas, o Dragão tem 46,3% de chances de chegar à Série A em 2019. Referente ao título, a distância para o terceiro colocado é ainda maior e a equipe tem apenas 8.4% de probabilidade de levar a taça para Goiânia.

A disputa fica mais acirrada a partir do quinto lugar, com Vila Nova e Avaí sendo os times com maiores chances de chegarem ao G4 e obter a classificação. Quinto e sexto colocados, respectivamente, as equipes acumulam 43 e 42 pontos. Entretanto, a diferença nas chances de subir - Vila Nova tem 39,6%, enquanto o Avaí tem 34,2% - pode ser explicada pelas atuações mais recentes dos times. Nas últimas três rodadas, o Leão da Ilha venceu apenas uma partida e perdeu três. Por outro lado, o Vila Nova venceu duas e empatou uma.

Correndo por fora, o Guarani, sétimo colocado, com 41 pontos, tem 24,2% de chances de chegar à primeira divisão. Já o Figueirense, que está em oitavo lugar na tabela, com 39 pontos, alcança menos da metade da probabilidade do Bugre e chega para a 28ª rodada com apenas 11,7% de chances de se classificar.

*Os dados estatísticos utilizados nesta reportagem foram extraídos do site Probabilidades no Futebol.