Fotos: Ascom Coritiba B4552a09 f270 42ee 8159 3ea7ad68b191

Se não foram três pontos, o CSA conseguiu um que vale a sua manutenção no G4 da Série B. Na noite desta terça-feira (16), o time marujo foi até o Estádio Couto Pereira enfrentar o Coritiba, saiu na frente, mas acabou cedendo o empate para o time da casa. 1 a 1.

O resultado fora de casa levou o CSA para os 51 pontos, permanecendo na quarta colocação da competição. O Vila Nova pode empatar em numero de pontos, mas não ultrapassa por conta dos critérios de desempate.

O CSA volta à campo na próxima terça-feira, dessa vez em casa, jogando no Estádio Rei Pelé diante do Brasil de Pelotas às 19h15.

O JOGO – 1º TEMPO

A bola rolou no Couto Pereira e os primeiros minutos foram de muito estudo entre as equips, que ainda procuravam os caminhos para superar o campo molhado e pesado. E foi justamente assim que o CSA surpreendeu.

Com a dificuldade de trabalhar a bola, o time marujo tentou através dos lançamentos. Aos 8 minutos, Matheus Lopes lançou para a área, Walter escorou e Didira emendou um chutaço para o fundo das redes. CSA 1 a 0 em Curitiba.

A festa do time alagoano foi rápida. No minuto seguinte, o Coritiba foi ao ataque, Guilherme Parede foi lançado e bateu forte para defesa de Lucas Frigeri, que deu rebote e viu Chiquinho empurrar para o gol. Tudo igual no “Alto da Glória”.

Fotos: Ascom Coritiba

 

Depois do gol o “Coxa Branca” iniciou uma pressão sobre o CSA. Foram chances em sequencia de Alecsandro, novamente com Chiquinho e com Alan Costa, todas elas parando no goleiro azulino, que mostrava estar ligado no jogo.

Na reta final do primeiro tempo, o técnico Marcelo Cabo percebeu que o campo pesado não ajudava os jogadores de velocidade que estavam em campo. Dessa forma, sacou Hugo Cabral e colocou o zagueiro Xandão em campo.

Até o final do primeiro tempo o Coritiba mostrou mais volume de jogo, mas o CSA se segurou em campo e garantiu o empate parcial em 1 a 1.

2º - TEMPO

Na volta para o segundo tempo o treinador azulino seguia alterando a estratégia de acordo com o jogo. Rafinha nem voltou para campo e deu lugar ao centroavante Rubens, para explorar os lançamentos e jogadas aéreas.

O ritmo da segunda etapa era ainda mais lento que no primeiro tempo. Aos pouco os times retomavam a busca pelo ataque, mas ainda esbarrando no campo pesado, encharcado por conta das fortes chuvas.

Quando surgiam as chances de perigo, vinham do time da casa. Alan Costa e Rafael Lima ficaram muito perto de virar o marcador, mas seguiam esbarrando no goleiro Lucas Frigeri, que garantia o resultado para a equipe azulina.

Passados 30 minutos o CSA começou e chegar e levou perigo em duas oportunidades. Primeiro com Rubens e depois com Walter, que colocaram o goleiro Wilson para trabalhar, coisa que pouco havia feito durante a partida.

Fotos: Ascom Coritiba

 

Reta final do jogo, os treinadores seguiam trocando peças, o Coritiba seguia mais nervoso, uma vez que precisava do resultado para seguir vivo na luta pelo acesso e o CSA administrava o resultado e tentava explorar os espaços deixados.

Apesar da pressão, o CSA resistiu e garantiu o empate em 1 a 1 contra o Coritiba. Time marujo desembarca nesta quarta-feira a tarde em Maceió e se reapresenta na quinta-feira.