Jales Valquer/Framephoto/Estadão Conteúdo 57fd9647 fbfe 42ff 8cf9 4e94942ca369 Wagner Pires, presidente do Cruzeiro, com a taça da Copa do Brasil

O título da Copa do Brasil deixou o vice-presidente do Cruzeiro, Itair Machado, bastante animado e empolgado com o futuro. A conquista garante a equipe na fase de grupos da Copa Libertadores do ano que vem e isso já faz com que o dirigente sonhe alto e fale até em Mundial de Clubes da Fifa. Mas antes, fez questão de ironizar as críticas de que montou um time caro e sobrou até para a torcida do Corinthians.

“Muitas pessoas criticaram os valores das contratações, que foram 20 e poucos milhões, mas eles esquecem que vários clubes, por exemplo, o Atlético Mineiro, gastou todo o dinheiro que gastamos só com um jogador, que é o Chará, que custou US$ 6 milhões. Nós gastamos R$ 23 milhões. Acho que foi bem aproveitado”, disse o dirigente, em entrevista à rádio Itatiaia.

A eliminação na Libertadores deste ano ainda não foi bem digerida pelos cruzeirenses. Segundo o presidente Wagner Pires de Sá não deixaram o Cruzeiro ganhar a competição continental e ir para o Mundial. “Conquistamos o Mineiro e a Copa do Brasil. Não conquistamos a Libertadores porque levaram ela da gente, tomaram ela da gente extracampo. Se não fosse isso, íamos disputar o campeonato mundial. Nós vamos buscar ele ano que vem e vamos ser campeões mundiais".

Machado ainda aproveitou para brincar com o fato da torcida do Corinthians ter se calado após o segundo gol cruzeirense. “Acho que a nossa felicidade é dar felicidade à nossa torcida, que merece. Veio aqui (para São Paulo), calou o estádio do Corinthians, como fez contra o Flamengo, o Palmeiras. Acho que temos que trabalhar dobrado para que Minas Gerais seja cada vez mais forte. Vamos tentar ganhar a Libertadores no ano que vem”, completou.